Fechar

logo

Fechar

Secretário executivo de Saúde da PB opina sobre comparações entre vacinas

Da Redação. Publicado em 22 de junho de 2021 às 22:51.

Foto: Secom/PB

Foto: Secom/PB

O secretário executivo de Saúde da Paraíba, Daniel Beltrammi, opinou que vivemos em um cenário em que as pessoas quase que querem escolher a vacina contra Covid-19 que irão tomar comparado com os números entre os tipos de imunizantes que não podem ser comparados.

“Quando falamos da eficácia de uma vacina esse número não é produzido para comparar uma vacina com a outra, ele é produzido para entender dentro do grupo de pessoas que receberam aquela vacina quantas delas, por exemplo, foram protegidas de ter sintomas leves, tomando a vacina com o esquema completo, quantas delas foram beneficiadas com uma proteção que impedisse que elas fossem internadas em hospitais ou perdessem a vida. O número diz respeito àquele conjunto de pessoas que receberam a mesma vacina, não é um estudo de comparação”, esclareceu.

As afirmações foram repercutidas na Rádio CBN. Na ocasião, o gestor destacou ainda que nada leva a crer que a vacina Coronavac, por exemplo, perde em efetividade para qualquer outra.

– Até 15, 20 dias atrás a Coronavac era a vacina que predominava entre número de brasileiros vacinados, ela foi sendo superada em quantidade pela Astrazeneca, em função da maior disponibilidade da Astrazeneca chegada no país – explicou.

Beltrammi enfatizou que a imensa maioria de efeitos obtidos na proteção da população idosa, no sentido de garantir que não possuam casos graves de Covid-19, tem uma participação gigantesca da Coronavac, e até no grupo dos profissionais da Saúde também.

“Precisamos ter vacinas seguras e efetivas, especialmente produzidas no Brasil, para a gente cumprir o mais rápido possível a tarefa de proteger toda a população brasileira”, finalizou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube