Secretário de Segurança Pública destaca produtividade da Polícia da Paraíba

Da Redação/Haceldama Borba. Publicado em 1 de junho de 2021 às 19:50.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

O secretário de Segurança e da Defesa Social da Paraíba, Jean Nunes comemorou os últimos números recebidos referentes a ação das Forças de Segurança do Estado nos primeiros meses do ano, que contribuíram para a redução do índice de criminalidade, em comparação com o mesmo período de 2020.

Foram menos 33% de crimes contra instituições financeiras, 29% de homicídios de mulheres, 23% de furtos e roubos de veículos e 13% de homicídios. Os dados são do relatório de Indicadores Criminais produzido pelo Núcleo de Análise Criminal e Estatística da Secretaria da Segurança e da Defesa Social.

Segundo o secretário, a produtividade da Polícia tem se destacado nos últimos anos e nos últimos meses mais ainda.

“A gente está num processo de pandemia, o desafio é imenso para todos. Nós temos agora uma nova missão que é a da Operação Previna-se de responsabilidade com todos os envolvidos além de todos os municípios, mas além dessa missão, que eu considero humanitária, a gente tem a nossa missão principal que é no combate à criminalidade. Então, a produtividade demonstra o que a Polícia tem feito”, disse.

Conforme o secretário foram apreendidas 1.140 armas no primeiro quadrimestre, e mais de uma tonelada de drogas, o que foi um recorde em relação aos anos anteriores, redução no número de mortes violentas contra as mulheres e a quantidade de prisões realizadas, o que significa um indicador importante que superou em 27% ao ano passado, principalmente no que diz respeito aos crimes mais graves como latrocínio, homicídio, estupros e outros.

“Isso só demonstra que a Polícia está nas ruas cumprindo o seu papel”, avaliou.

Contudo, há o lado negativo das estatísticas e é uma preocupação constante, conforme o secretário, relativa ao crescimento dos números de homicídio no trimestre, quando foram identificadas algumas áreas mais sensíveis, que precisavam de uma intervenção mais rígida.

“A gente fez essa intervenção em razão das disputas territoriais que estava acontecendo e nós conseguimos desorganizar as quadrilhas que estavam tentando impor medos em algumas comunidades e que já tinham praticados vários homicídios. Pontualmente isso fez com os nossos números do primeiro trimestre fossem mais altos, mas tivemos agora no mês de abril uma redução de 13%, o que fez cair de uma forma geral em 5% o número de homicídios”, informou.

O mês de maio também pode fechar nessa mesma redução, acrescentou o secretário, destacando que isso contribuiu para organização e a retomada de algumas ações que precisavam ser feita pela Polícia do Estado.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube