Profissionais do Instituto Cândida Vargas fazem doação de sangue no Hemocentro

Secom/JP. Publicado em 9 de junho de 2021 às 23:18.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

Um ato de amor ao próximo. Os profissionais do Instituto Cândida Vargas (ICV) participaram, na tarde desta quarta-feira (9), de uma ação de doação de sangue no Hemocentro da Paraíba.

O gesto, que salva vidas, faz parte da programação da campanha ‘Solidariedade está no sangue’, que visa sensibilizar as pessoas e lembrá-las da importância da doação de sangue.

Segundo Alyne Soares, diretora multiprofissional do Instituto, durante todo esse mês de junho será discutida a importância da doação de sangue entre os profissionais da unidade de saúde do município.

“O nosso desejo é que todos façam uma visita ao Hemocentro e doem sangue. Essa ação de hoje foi maravilhosa e muito positiva. Espero que seja também um incentivador para todos fazerem o mesmo. Nós, como Instituição, sabemos da nossa importância para motivar aos bons atos como esse”, destacou.

Andrea Lima, supervisora administrativa da farmácia do ICV, participou da ação. Ela disse que já é doadora há muitos anos e sempre incentiva outras pessoas a doarem.

“Muita gente tem medo de doar, mas não dói e ainda salva vidas, pois muitas pessoas precisam do nosso sangue. Eu mesmo venho doar a cada quatro meses, pois é muito gratificante para a gente e, principalmente, para quem está recebendo”, disse.

A coordenadora da recepção do ICV, Jandise de Lima, foi outra servidora que fez questão de participar dessa campanha. Ela ressaltou que pretende continuar doando.

“Eu acho que estamos nesta vida para servir. Doar sangue é servir aos que precisam e no futuro pode ser alguém que amamos. Sei que muitos têm medo de doar, mas acredito que a causa é maior que os nossos medos e que todos precisam fazer, ao menos uma vez, uma doação”, afirmou.

Segundo a equipe do Hemocentro, para doar sangue tem que ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação seja realizada antes dos 60 anos de idade e doadores menores de 18 anos precisam estar acompanhados de um dos responsáveis legais (pai ou mãe); estar bem de saúde e pesar mais de 50 kg; entre outras orientações.

Para a diretora geral do Hemocentro, Shirlene Gadelha, esse gesto de solidariedade não se resume apenas neste mês do Junho Vermelho, mas durante todo o ano.

“É muito importante essa parceria, pois agrega muito ao nosso Hemocentro. Estamos em sinal de alerta e precisamos de doação de sangue o todo tempo. Vale lembrar que não demora muito, no máximo 40 minutos você pode salvar uma vida”, enfatizou.

Doação com música – Quem foi doar sangue nesta quarta-feira foi contemplado com o som do autêntico forró tocado pelo sanfoneiro Mô Lima.

“A gente participa desses momentos com muita alegria, pois sabemos da importância do ato de doar. Quero aproveitar para chamar a atenção de todos os paraibanos para fazerem uma visita aqui e ajudarem em uma ação de solidariedade. Todos juntos iremos somar nesta causa”, disse o diretor de Culturas Populares da Funjope, Mô Lima.

Junho Vermelho – Neste mês de junho, quando é celebrado o Dia Mundial do Doador de Sangue, também acontece a campanha ‘Junho Vermelho’, criada para incentivar a doação em todo o País. A data foi criada pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube