Fechar

logo

Fechar

PMJP alerta sobre riscos de ‘escolha’ de vacina e ressalta que todas são eficazes

Secom/JP. Publicado em 25 de junho de 2021 às 19:05.

Foto: Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)

Foto: Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)

A Prefeitura de João Pessoa vem observando, nos últimos dias, que algumas pessoas que chegam aos locais de vacinação contra a Covid-19 estão querendo ‘escolher’ o imunizante.

Esse comportamento, porém, segundo o presidente do Comitê Científico de Combate à Covid-19 de João Pessoa, o médico infectologista Fernando Chagas, gera risco a saúde dessa pessoa.

É que, de acordo com o profissional, quanto maior o tempo de espera para se vacinar, maior é o risco de contaminação. Além disso, a prática acaba atrasando o processo de vacinação da cidade.

“O mais importante agora é frear o ciclo de transmissão do vírus. Alcançar a cobertura vacinal para a gente acabar com esse momento que estamos vivendo de pandemia. Então, a gente não pode se dar ao luxo de escolher a vacina que vai tomar, porque há perda de tempo nesse sentido e todas as vacinas executam a função de salvar vidas. Quando você decide esperar por uma vacina, você fica mais tempo exposto ao vírus, maior risco de contrair a doença e evoluir para uma forma grave. Aí sim o problema seria muito sério”, explicou o médico.

Atualmente, quatro vacinas estão sendo aplicadas no Brasil: AstraZeneca, Coronavac, Janssen e Pfizer. De acordo com Fernando Chagas, cada imunizante tem sua peculiaridade, mas todos exercem a mesma função, que é evitar que as pessoas contraiam a Covid-19 de forma grave. Até por isso, não há motivo para escolha de vacinas.

“As quatro vacinas executam bem o seu papel que é de salvar vidas. Todas elas garantem realmente que as pessoas não passem pela doença de forma grave ou que percam a sua vida”, salientou.

Segunda dose – Fernando alertou ainda sobre a necessidade de as pessoas serem vacinadas com a segunda dose. Segundo ele, só após a D2 o processo de imunização estará completo.

“Muita gente se pergunta se perderia a eficácia da vacina? Não, não perde, mas você fica tempo exposto, já que as duas doses são necessárias para fechar o ciclo de proteção. Então, se você deixa de tomar a segunda dose no prazo, você vai passar mais tempo exposto ao vírus, porque não estará com a imunidade completamente constituída”.

Corujão – A Prefeitura de João Pessoa vem fazendo um esforço para vacinar a população o mais rápido possível. Nesta sexta-feira, começou o ‘Corujão de vacinação’, que vai até às 9h deste sábado nos postos do tipo drive thru montados no Santuário Mãe Rainha e no Mangabeira Shopping.

Na UFPB e no Unipê, a imunização segue até às 22h. O público que está sendo vacinado é 45+ sem comorbidades.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube