Campina Grande é escolhida para concorrer ao título de Cidade Criativa da Unesco

Da Redação com Ascom. Publicado em 28 de junho de 2021 às 18:29.

A cidade de Campina Grande, localizada no Agreste paraibano, poderá ser o primeiro município do Brasil a receber o título de Cidade Criativa da Unesco na categoria de Mídia.

Conforme eleição realizada pelo comitê brasileiro do processo, a Rainha da Borborema e o município de Recife, em Pernambuco, serão as representantes brasileiras de 2021 na disputada promovida pela Unesco.

Para alcançar esse resultado e participar da disputa internacional, a candidatura de Campina Grande vem sendo trabalhada desde o início do ano, através de uma parceria entre o Sebrae Paraíba, a Prefeitura Municipal e a Fundação Parque Tecnológico da Paraíba.

Ao receber o título, o município contemplado passa a integrar a Rede de Cidades Criativas da Unesco, cujo objetivo é favorecer a cooperação entre os municípios que consideram a criatividade como um fator estratégico para o seu desenvolvimento sustentável, em aspectos econômicos, sociais, ambientais e culturais.

Além disso, as cidades que aderem à rede se comprometem a compartilhar boas práticas e a desenvolverem parcerias, buscando promover as indústrias da cultura e da criatividade no âmbito de seus planos de desenvolvimento urbano.

Foto: Ascom/CG

Foto: Ascom/CG

No caso de Campina Grande, o título pretendido, ainda inédito no Brasil, é o da categoria de Mídia, que engloba jogos digitais, mídia eletrônica e todas as formas de arte que utilizam imagens e/ou movimentos programados.

Para participar da disputa, as instituições parceiras se uniram para identificar as vocações e potenciais da cidade, realizar levantamento de informações, catalogar dados e promover diversas capacitações e encontros sobre o tema.

Além disso, o Sebrae Paraíba também contratou um consultor que já atuou em candidaturas de outros municípios para auxiliar a cidade no processo proposto pela Unesco.

De acordo com o gerente regional do Sebrae em Campina Grande, João Alberto Miranda, a indicação da Rainha da Borborema para a disputa internacional demonstra o potencial da cidade e a importância da união de esforços em prol do crescimento do município.

“Receber o título de Cidade Criativa da Unesco pode ser um importante diferencial competitivo para Campina Grande, além de ser um reconhecimento de seu potencial e das suas vocações. Por essa razão, o Sebrae Paraíba faz parte desse projeto desde o seu início, oferecendo todo o suporte necessário para que a Rainha da Borborema celebre mais uma importante conquista que, certamente, vai beneficiar sua economia, sua cultura e a sociedade como um todo”, enfatizou.

Rede da Unesco – Atualmente, dez cidades brasileiras fazem parte da Rede Mundial de Cidades Criativas da Unesco, que, desde 2004, reconhece mundialmente esforços de cidades para colocar a economia criativa no centro de planos de desenvolvimento urbano.

São elas: João Pessoa (PB), na categoria artesanato e artes populares; Belém (PA), Florianópolis (SC), Paraty (RJ) e Belo Horizonte (MG), no campo da gastronomia; Brasília (DF), Curitiba (PR) e Fortaleza (CE), em design; Salvador (BA), na música; e Santos (SP), no cinema.

Em conjunto com Campina Grande, a cidade de Recife também vai representar o Brasil na disputa internacional deste ano, mas na categoria de Música. O resultado final deve ser divulgado pela Unesco no final do mês de outubro.

Parceiros – Além do Sebrae Paraíba e da Fundação Parque Tecnológico, também são parceiros da gestão municipal de Campina Grande neste projeto a Fecomércio, Fiep, Associação Comercial, CDL/CG, Unifacisa, UEPB e UFCG.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube