Vereadora Eva Gouveia: “Vão aprender a me respeitar”

Da Redação*. Publicado em 27 de maio de 2021 às 16:30.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

A respeito do projeto de resolução votado (e arquivado) na Câmara de Campina Grande, anteontem, a vereadora Eva Gouveia (PSD) enviou uma carta ao colunista Arimatéa Souza, do PARAIBAONLINE.

Seguem alguns trechos.

“Não acredito que amargo sozinha a decepção de ontem. Campina inteira viu o parlamento se apequenar numa condução que de grande, não teve nada.

“Todos sabem como o processo de construção dessa candidatura iniciou-se. Dentro de nossa casa, com as minhas digitais, com o meu nome e o meu mandato que avalizava uma candidatura até então desacreditada por alguns colegas.

“E não temos problemas em assumir as construções que antecederam tudo isso. Nossos acordos são feitos com clareza e dentro de construções coletivas.

“Campina sabe que retirei a minha candidatura ao primeiro biênio, opção que fiz para permitir que o sonho de um amigo se realizasse. Imaginei ser simbólico o Legislativo campinense eleger o primeiro presidente negro, que assim como Rômulo (Gouveia) chegava à presidência sem sobrenome político tradicional.

“Por entender que a realização deste sonho seria capaz de amenizar as feridas que ele (Marinaldo Cardoso) dizia ter em relação ao processo ´traumático´ de 2016. Feridas que ele dizia ter – registre-se.

“Meu papel nesse processo foi dirimir feridas nos que não pensaram duas vezes na hora de me causarem, não só a mim, mas a duas mulheres honradas e eleitas pelo voto popular, eu e a colega Fabiana Gomes, igualmente atingida pela inominável votação de ontem.

“O circo de ontem apequena nossa força, mas também nos coloca com mais vontade ainda de fazer valer cada voto que nos permitiu ser a mais votada.

“A vítima de ontem não foi Eva Gouveia. A falência moral de ontem sepultou a um só tempo muito atores.

“O acordo do anuênio nunca foi construído para sanar uma promessa política, mas para dar cumprimento a uma proposta que também não foi minha, mas de um outro colega, que enxergava essa opção como favorável e saudável ao Legislativo – a alternância de poder.

“Um dos colegas que, inclusive, votou contra o projeto de ontem – pasme a conveniência de postura!

“Não tem homem nenhum que me intimide. Não tem cargo nenhum maior que a minha consciência.

“Tenho me calado para muita coisa porque tenho comigo a exata compreensão de que o silêncio é remédio para muita coisa. Minha mãe diz ´o que não tem remédio, remediado tá´.

“Da minha parte, e dos meus, a única coisa que houve foi a cobrança de que o acordo fosse cumprido. Palavra, na minha construção de vida, ainda é o maior patrimônio de qualquer ser humano. Dura inclusive, muito mais do que mandato.

“O que há de crime em cobrar que a palavra seja cumprida? (…) A carapuça de possíveis ameaças não me cabem. Mas não estou de brincadeira. Vão aprender a me respeitar. E se for preciso eu vou ensinar isso. Mas vou ensinar com dignidade.

“Nem tudo pelo poder. Nunca tudo pelo poder (…) Quando acalmo o coração pela perda recente de dois familiares para a Covid, sofro a perda de um amigo de caminhada, de uma história de mais de 20 anos juntos, nas comunidades e movimentos sociais de Campina. Só que essa perda é diferente porque não foi para a morte mas para a vida. Para o poder que subiu à cabeça.

“Marinaldo terá para sempre o meu respeito porque a história dele nos exige isso (…) Dividimos por muito tempo esse jeito de fazer política. Hoje não tenho como dividir mais a confiança de tê-lo como um amigo. E isso dói. Dói porque repito: é uma morte para a vida.

“Espero, sinceramente, que a cadeira de presidente não limite, em retaliação ao meu desabafo, as capacidades de meu mandato e do trabalho dos que me acompanham.

“Desde o início do ano eu decidi não fazer mais apostas, em nada e em ninguém (…) Nossa cidade é maior que todo o parlamento dela. Graças a Deus! E não vai acabar em um anuênio”.

*com informações da coluna Aparte, assinada pelo jornalista Arimatéa Souza

Para ler a coluna completa, acesse aqui:
https://paraibaonline.com.br/p_aparte/

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube