Colunista relata contexto do afastamento de Wilson Santiago do PTB

Da Redação. Publicado em 8 de maio de 2021 às 17:23.

Foto: Leonardo Silva/ Paraibaonline

Foto: Leonardo Silva/ Paraibaonline

O deputado Wilson Santiago foi apeado do comando do PTB na Paraíba, posição que ocupava há muitos anos.

Igualmente, por ato da direção nacional do partido, Santiago foi desligado como representante da bancada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Federal. 

A dupla ´pancada´ em Santiago decorreu de seu posicionamento contrário à aprovação do projeto de lei 4.754, que criminaliza o chamado ativismo judicial.

Dito de outro jeito: o projeto facilita a punição a ministros de tribunais superiores do Judiciário.

É a tentativa de conter o chamado ´ativismo judiciário´.  

Em Nota, a cúpula do PTB justificou as duas medidas punitivas lembrando que “o ativismo judicial é pernicioso ao país e tem que ser combatido”. 

O deputado paraibano divulgou uma nota externando a sua surpresa com a decisão cupular, e ponderando que o projeto acima referido “fere a Constituição, conforme parecer feito pela Consultoria Técnica da Câmara”. 

“Em momento algum, ocuparei mandato para servir de propagador de decisões individuais de terceiros”, sublinhou o ainda petebista.

Para Santiago, o presidente nacional do partido (ex-deputado Roberto Jefferson) “tenta impor posições que desrespeitam os poderes e a política como instrumento de construção social”. 

“Seu (de Jefferson) alinhamento político ao presidente Bolsonaro não pode transformar o PTB em filial de grupos extremistas e antidemocráticos”, arrematou Wilson Santiago.

É importante não perder de vista que Santiago está sendo investigado no caso de fraudes em obras federais executadas no Sertão do Estado, e tem sua vida pessoal e política ´pendurada´ no Judiciário e na mesa diretora da Câmara Federal. 

O referido projeto foi arquivado na CCJ por 1 voto (33 a 32), o que ampliou a fúria do comando petebista e a irritação do núcleo político do governo federal.

Como não há espaço vazio na política, PSL, Cidadania e Podemos fizeram convites de filiação a Wilson, que pareceu – à primeira vista – mais ´encantado´ com a possibilidade de regressar ao MDB.

*com informações da coluna Aparte, assinada pelo jornalista Arimatéa Souza.

Para ler a coluna completa deste sábado, acesse aqui:

´Estrela-guia´ • Paraíba Online (paraibaonline.com.br)

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube