Caso Gael: mãe é alvo de pedido de exame de insanidade mental

Da Redação*. Publicado em 21 de maio de 2021 às 11:01.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Um novo desdobramento das investigações do homicídio do garotinho Gael, de 3 anos, ocorreu nesta quinta-feira (20). O Ministério Público denunciou a mãe, Andreia Freitas, de 37 anos, pelo crime, além de solicitar a realização de um exame de insanidade mental.

O caso ocorreu no dia 10 de maio, no apartamento onde moravam a mãe, o menino, uma tia-avó, de 73 anos, e outra filha, de 13 anos, no Centro de São Paulo.

O laudo necroscópico de Gael apontou a morte por asfixia, além de identificar outros indicativos de agressão, como traumatismo e fratura no crânio.

Na ocasião, a tia-avó que pediu ajuda, junto da irmã do menino, após ouvir barulhos na cozinha do apartamento e encontrá-lo desacordado com marcas de maus-tratos e coberto por uma toalha de mesa.

A suspeita do crime teve prisão preventiva decretada na época e permanece presa. Testemunhas chegaram a alegar surto psicótico.

Inclusive, alguns documentos usados na investigação relatam que Andreia teve um quadro de transtorno psiquiátrico em 2012, mais especificamente classificado como transtorno afetivo bipolar.

Gael foi velado e sepultado no município de Prata, no Cariri paraibano, cidade onde familiares residem.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube