Câmara de Campina Grande debate mudança no mandato do presidente

Da Redação*. Publicado em 25 de maio de 2021 às 10:43.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

Existem fios desencapados, remanescentes da formação de chapas consensuais para a disputa da mesa diretora do Legislativo campinense, cujas eleições para os dois biênios foram realizadas no último dia 1º de janeiro, tendo sido eleitos os vereadores Marinaldo Cardoso (REP), que está no exercício do mandato, e Sargento Neto (PSD), para o biênio 2023/2024.

Nas negociações para essas chapas consensuais, ficou APALAVRADO que os eleitos acima citados exerceriam o cargo por apenas 1 ano e renunciariam em favor das vereadoras Eva Gouveia (PSD), em 2022, e Fabiana Gomes (PSD), em 2024.

Nos bastidores do Legislativo, o acerto ´informal´ desde o começo do ano é colocado verbalmente à prova, porque ele só se materializará em duas circunstâncias: mudança regimental – com aplicação no tempo controversa – ou renúncia dos eleitos, um ato intransferivelmente individual.

Para despersonalizar a concretização ou não desse entendimento, Marinaldo Cardoso sinalizou que está propenso a colocar em votação – provavelmente na sessão de hoje a transformação dos mandatos presidenciais de bienais em anuais.

A discussão, certamente, vai elevar a temperatura no plenário, notadamente na majoritária bancada governista, já disforme em muitos aspectos na ação parlamentar.

*com informações da coluna Aparte, assinada pelo jornalista Arimatéa Souza.

Para ler a coluna completa, acesse aqui:
O teste do ´acerto de boca´ • Paraíba Online (paraibaonline.com.br)

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube