Senador comenta possibilidade de alianças para chapa de João Azevêdo

Da Redação*. Publicado em 23 de abril de 2021 às 11:31.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

“É importante saber em qual Progressistas nós vamos estar. Se vamos estar com o Progressistas que um dia é oposição a João [Azevêdo], que no outro dia diz que tem interesse em João. Afinal de contas, com todo respeito, que Progressistas?”.

A afirmação partiu do presidente do MDB na Paraíba, senador Veneziano Vital do Rêgo, quando perguntado, durante entrevista à Rádio Arapuan FM, se apoiaria a chapa do governador em 2022, caso haja, de fato, uma construção do partido Progressistas.

Na ocasião, ele afirmou também que suas questões em Campina Grande não preponderam uma decisão maior em nível estadual. “Não guardo isso, uma coisa que não sei é ter ranço”, completou.

Ainda dentre os questionamentos, Veneziano respondeu se o MDB vai exigir uma vaga na chapa de Azevêdo, afirmando que não concebe relações constituídas na imposição.

Segundo o senador, o reconhecimento ao MDB se dará observando alguns fatores. Ele disse acreditar que quando o governador for tomar a decisão, junto aos aliados, levará em conta quem esteve na “primeira hora”, quem foi parceiro.

“Eu aprendi com meu pai que a palavra gratidão não é apenas bela, ela é acima de tudo importante e necessária em um contexto prático. Então, quando eu falei e mencionei o deputado Efraim Filho como opção é porque eu me recordo, além de ser um cidadão que como parlamentar é eficiente, foi uma pessoa que esteve no meu palanque e no palanque do governador João Azevêdo. Isso não significa dizer que lá na frente essa vai ser a decisão do grupo”, exemplificou.

Por fim, o político esclareceu que as opiniões emitidas correspondem a ele, Veneziano, e que, neste caso, ele não fala pelo partido. “Veneziano tem o direito de falar por ele, agora não pode falar pelo MDB”, finalizou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube