Fechar

logo

Fechar

Secult detalha encaminhamento de recursos da Lei Aldir Blanc, em Campina Grande

Da Redação. Publicado em 10 de abril de 2021 às 9:11.

Foto: Reprodução/Youtube

Foto: Reprodução/Youtube

A secretária de Cultura de Campina Grande, Giseli Sampaio, esclareceu, durante entrevista a uma emissora de rádio local, sobre o direcionamento dos recursos advindos da Lei Emergencial Aldir Blanc na Rainha da Borborema.

“Nós recebemos o valor exato de R$ 2.621.729,76, que foram distribuídos por nove editais, esses editais atenderam todas as linguagens artísticas, como também os espaços culturais, como escolas de dança, academias, centros culturais, circos”.

O benefício que, segundo a secretária foi repassado em novembro de 2020 aos artistas e companhias contempladas, tinha uma variação de R$ 1 mil a R$ 5 mil, e de R$ 5 mil a R$ 30 mil.

De acordo com ela, nos nove editais emitidos haviam especificidades para ações formativas, no caso do artista desenvolver cursos, oficinas e/ou espetáculos, seja de dança, teatro, produção audiovisual, dentre outros.

“Nosso primeiro foi cadastrar todos esses artistas, identificá-los, onde estavam, o que faziam, que linguagem artística atuavam. Nesse cadastro conseguimos chegar a esses fazedores da cultura e arte de Campina Grande, e depois desse cadastro, com os editais, eles observavam em que identificação se enquadraram”.

Giseli apontou que a maior dificuldade para os artistas no momento de conseguir o benefício foi a falta de conhecimento em lidar com editais.

“Aí realizamos várias lives, vários encontros de forma remota ou híbrida para orientá-los do que era um proponente, de como elaborar projetos, dando as instruções, e aí eles tocavam os seus próprios projetos”, finalizou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube