Secretário: pessoas que tomaram vacina diferente da 1ª dose têm imunização assegurada

Da Redação de João Pessoa (Hacéldama Borba). Publicado em 23 de abril de 2021 às 17:41.

Foto: Secom/JP

Foto: Secom/JP

Na Paraíba, um número de 806 pessoas tomou doses de vacinas diferentes, ou seja, não foi percebido que haviam tomado na 1ª dose, a Coronavac e na 2ª, a AstraZeneca. Mas conforme o secretário de Saúde, Geraldo Medeiros, caso isso tenha ocorrido, porque ainda será investigado, a pessoas estarão de qualquer forma imunizadas e que isso não vai acarretar nenhum dano na proteção.

Segundo ele, o fato ainda vai ser analisado, pois possa ser que isso não tenha ocorrido ou apenas o número esteja constando incorretamente nos dados do sistema de informação e cada caso será avaliado para ver se foi erro de digitação ou erro humano na aplicação dessas vacinas.

Contudo, destacou que não há um parâmetro para avaliar se as pessoas estão com a imunidade adequada ou não.

“É necessário a reavaliação por parte do corpo técnico da Secretara de Saúde para saber se vai haver a necessidade de um reinício de vacinação dessas pessoas ou não”, disse.

Medeiros explicou que cada ente tem sua prerrogativa e que a atribuição do Estado é de receber as vacinas, armazenar, distribuir e recomendar aos municípios a seguirem o Plano Nacional de Imunização (PNI), como também treinar todos os componentes das mil salas de vacinação no Estado para com os cuidados na vacinação e técnica aplicada.

“A responsabilidade civil é do município na aplicação da vacina. Mas, em relação a essas pessoas que se presume que receberam vacinas distintas é preciso tranquilizar. Não existem estudos de que há uma diminuição da proteção e da imunidade de pessoas que tenham recebido doses diferentes ou se causa algum malefício”, frisou.

O secretário informou ainda que o Brasil tem uma experiência de 29 vacinas aplicadas anualmente.

“É uma experiência vasta, robusta e na nossa ótica essas pessoas podem ficar tranquilas, até porque países como o Canadá e Alemanha estão utilizando só uma única dose para poder vacinar um número maior de pessoas e, consequentemente, tem diminuído o número de mortes e pessoas hospitalizadas”, atestou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube