Saída de deputada do PSDB ficou vinculada à permanência do filho na presidência do PROS

Da Redação de João Pessoa (Hacéldama Borba). Publicado em 21 de abril de 2021 às 13:33.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

O empresário Michel Henrique explicou a sua saída da presidência estadual do PROS na Paraíba, que segundo ele não houve golpe, mas que a sua permanência ficou consignada à filiação da deputada federal tucana Edna Henrique, sua mãe, ao partido.

“Não houve golpe algum. Eu recebi com muita naturalidade a indicação de outro presidente, até porque a deputada Edna, faz parte do PSDB e o meu pai, saudoso deputado João Henrique, fazia. O que a gente tinha era um pré-compromisso com a nacional do PROS para uma possível filiação de Edna na janela partidária para as eleições de 2022, mas não foi possível”, explicou.

O ex-presidente ressaltou que a presidência pediu de maneira irrevogável que se confirmasse a desfiliação da deputada federal, mas a família preferiu não partir para um “suicídio político”.

“Eu disse e Edna confirmou que não tinha condições imediatas do ato porque havia muitas condicionantes no meio passando pela legislação eleitoral porque não sabemos se vai ficar do jeito que está, se vai haver o retorno das coligações e como vai ficar a dança das cadeiras na janela partidária. Diante disso não tínhamos como firmar um compromisso 100% desse ingresso da deputado no PROS”, destacou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube