Representantes classificam como perseguição cobrança por espaço do DCE na UFPB

Da Redação. Publicado em 22 de abril de 2021 às 19:18.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

O representante do DCE da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Ruan Navarro, comentou sobre a cobrança realizada pela Reitoria da universidade em relação à ocupação dos espaços utilizados pela entidade estudantil, durante entrevista a uma emissora de rádio pessoense.

“Nós temos duas sedes, a principal que fica no Centro de Vivências e o DCE Social, na qual fazemos eventos e alojamos estudantes quando tem congresso da universidade, o que nós recebemos primeiramente foi uma cobrança referente a mais de 160 mil reais relacionado a sede do DCE, se a gente comparar a metragem com o valor da cobrança, o DCE Social ultrapassa a soma de 700 mil reais, então o que nós esperamos ao todo é uma cobrança que soma o valor de mais 870 mil reais”, explicou.

Em tom de indignação, Ruan classificou a cobrança como direcionada não só aos estudantes que compõem a gestão, mas a todos os estudantes da UFPB, tendo em vista que, em sua visão, a entidade é tida como representativa para toda a classe estudantil.

Em falas proferidas na mesma emissora, o presidente da União Nacional dos Estudantes, Iago Montalvão, afirmou que a decisão de cobrança é uma forma de intimidação e perseguição ao movimento estudantil, que, segundo ele, luta por democracia e autonomia universitária.

Iago disse que essa não é a primeira vez na história que movimentos estudantis são repreendidos e perseguidos, tendo momentos como a própria Ditadura Militar.

“Nesse momento em que o movimento estudantil tem sido fundamental para lutar contra os retrocessos do governo, contra os ataques à autonomia universitária, o interventor Valdiney [Gouveia], ao fazer isso, ao atacar, na verdade só respalda, e demonstra que é um representante desse projeto autoritário do governo Bolsonaro”, finalizou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube