Professores criam estratégias de incentivo à leitura no ensino remoto em João Pessoa

Da Redação com Secom/JP. Publicado em 18 de abril de 2021 às 18:20.

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Mesmo no cenário de pandemia, onde as escolas estão fechadas e alunos em casa, no ensino remoto, os professores da rede municipal têm criado várias estratégias para manter o ritmo dos estudantes. E o incentivo à leitura não ficou de fora. Por meio de grupos nas redes sociais, os educadores compartilham leituras e dicas para que os alunos cultivem o hábito de ler.

No Dia Nacional do Livro Infantil, comemorado neste domingo (18), a professora Adélia Luciana Rangel Botêlho de Almeida, docente readaptada da Secretaria de Educação e Cultura e desenvolvedora de projetos de leitura destaca que essa prática permite a diversas gerações de crianças abrir as portas da imaginação, conhecer o mundo, partilhar experiências, estimular o senso crítico e até superar adversidades, como a de ter de ficar em casa, em distanciamento social, em virtude da pandemia.

Para a professora, o confinamento doméstico imposto pela pandemia é uma oportunidade para disseminar conhecimento através do universo virtual.

“Nessas condições de educação remota, a mediação de leitura é primordial. Montamos um grupo de Whatsapp com alunos, professores e supervisores e através das postagens de poesia, vídeos, contos, textos, debatemos sobre os saberes. Essa iniciativa estimula o prazer de ler. O aluno entende que ler não é tarefa. Ler é prazer”, pontuou Adélia Rangel.

Ainda de acordo com a professora, se os benefícios da leitura já são muito conhecidos, eles se intensificam em uma situação adversa como a que estamos vivendo, em que o distanciamento social e o fechamento das escolas impactam diretamente na aprendizagem e desenvolvimento dos estudantes.

“Essa situação é nova para todos nós. Requer um aprendizado novo para o educador também. Para os alunos tomarem gosto pela leitura, é preciso haver mediação, para que as crianças não percam o vínculo com os livros e assistam apenas televisão. Ações como a leitura através do whatsapp podem ser uma forma de manter o distanciamento, sem se afastar dos livros”, completou a professora.

Biblioteca virtual – Para Samuel David da Silva, de 14 anos, aluno da Escola Antônio Santos Coelho Neto, a Escola da Penha, a importância da leitura é indiscutível quando o assunto em pauta é educação. Afinal, os livros continuam sendo uma ferramenta essencial para o processo de aprendizagem.

“É muito importante esse incentivo a leitura feito pela Prefeitura, por que nessa pandemia, vários leitores da escola não estão tendo acesso a livros, e o grupo esta disponibilizando isso para nós. É como se fosse uma biblioteca virtual”, ressaltou.

Aulas remotas – Por causa da pandemia de Covid-19, as aulas na Rede Municipal de Ensino seguem no formato online, com formações de grupos para cada turma e orientação dos professores por whatsapp, no horário em que o estudante está matriculado. Além disso, as escolas estão distribuindo aos alunos kits impressos com o material didático.

18 de abril – O Dia Nacional do Livro Infantil foi criado pela Lei no 10.402, de 8 de janeiro de 2002: “Art. 1º Fica instituído o Dia Nacional do Livro Infantil, a ser comemorado, anualmente, no dia 18 de abril, data natalícia do escritor Monteiro Lobato”. Portanto, a data foi escolhida para homenagear o escritor Monteiro Lobato, considerado o pioneiro, o pai da literatura infantil brasileira.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube