Pequenos negócios precisam estar atentos às mudanças do mercado, alerta Sebrae

Da Redação com Ascom. Publicado em 26 de abril de 2021 às 14:37.

Você sabe o que significa economia colaborativa? Embora pouco conhecido em seu significado, esse conceito já faz parte da vida de muitos brasileiros, como aqueles que usam os serviços de transporte por aplicativo ou que disponibilizam seus imóveis para curtos períodos de aluguel em plataformas especializadas.

Definida como uma nova prática, que prioriza o acesso a bens e serviços por meio do compartilhamento, a economia colaborativa veio para ficar e está impactando de maneira significativa a forma de consumir da sociedade.

Por essa razão, conforme alerta o Sebrae Paraíba, os pequenos negócios precisam estar atentos a essas mudanças, que devem continuar impactando o mercado nos próximos anos.

De acordo com a gestora de Turismo e Economia Criativa da instituição, Regina Amorim, o conceito de economia colaborativa está totalmente em sintonia com as novas demandas, valores e prioridades da sociedade, como a sustentabilidade, o estabelecimento de conexões, a confiança e o comprometimento.

Foto: Pixabay

Foto: Pixabay

“A prática do consumo consciente e sustentável faz parte do novo perfil do consumidor do século XXI, uma mudança que impacta o nosso dia a dia e a maneira como o mercado se comporta. No caso dos negócios colaborativos, ora você é fornecedor, ora você é consumidor. Além disso, são negócios em rede, cujos resultados individuais cedem espaço para os resultados coletivos”, explicou a gestora.

Além dos benefícios para empresas e consumidores, a economia colaborativa, que tem raízes na Europa, também traz ganhos para a coletividade.

“A atitude de cooperar e colaborar revoluciona e fortalece os empreendimentos e os territórios de forma sustentável, valorizando as relações entre as pessoas. Dessa forma, todos ganham. Além disso, o mundo já é colaborativo e interdependente, sendo a cooperação um elemento fundamental para as relações humanas, ou seja, cada vez mais a competição deve ceder espaço para a cooperação”, enfatizou Regina Amorim.

Para os pequenos negócios que desejam conhecer melhor e colocar em prática alguns dos princípios da economia colaborativa, a gestora do Sebrae Paraíba destaca que o uso de plataformas e recursos digitais é fundamental, uma vez que eles proporcionam flexibilidade e inclusão social.

“Para os empresários interessados, o Sebrae também oferece orientações e realiza palestras e cursos voltados a essas habilidades. Acredito que esse conhecimento certamente fará a diferença nos resultados, uma vez que, no cenário atual, o mundo tende a ser, cada vez mais, disruptivo, inovador, colaborativo e compartilhado. Além disso, com a prática da cooperação, abre-se um leque de oportunidades para a sobrevivência da maior parte dos negócios”, acrescentou Regina Amorim.

Esta mensagem (incluindo qualquer anexo) é dirigida apenas para o uso do indivíduo ou da entidade a qual está endereçada e pode conter informações privadas, proprietárias, privilegiadas ou confidenciais que podem servir como evidências sob as leis aplicáveis ou em processos judiciais.

Caso você não seja o destinatário pretendido, você está aqui notificado que qualquer uso, disseminação, distribuição, ou cópia dessa comunicação é estritamente proibida.

Se você recebeu essa comunicação por engano, notifique o remetente imediatamente e (i) destrua essa mensagem se estiver impressa ou (ii) exclua imediatamente essa mensagem se esta for uma comunicação eletrônica.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube