Padre Edjamir Silva Sousa: A comunidade é o lugar de mentes

Da Redação. Publicado em 18 de abril de 2021 às 13:50.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

A comunidade é o lugar de mentes abertas para novas compreensões  (cf. Lucas 24, 45)

O episódio que Lucas nos relata no Evangelho deste domingo situa-nos em Jerusalém, pouco depois da ressurreição (Lc 24,35-48). Os onze discípulos estão reunidos e já conhecem uma aparição de Jesus a Pedro (cf. Lc 24,34), bem como o relato do encontro do Ressuscitado com os discípulos de Emaús quando “eles reconhecem Jesus ao partir o pão” (v. 35). Lucas procura mostrar como os discípulos descobrem, progressivamente, que Jesus é vivo e ressuscitado.

Apesar do ambiente hostil que gera medo e a dúvida que perturba o coração dos discípulos. E, ainda que, a sensação de desamparo, insegurança desestabilize um pouco a comunidade, mesmo assim ela continua a se encontrar. Talvez tenha sido esta a estratégia mais adequada para manter a fé viva.

A catolicidade nos ensina que a igreja quando ela está unida tem força para vencer os sinais de morte. Estamos unidos em uma única Fonte de Luz que Se irradia para toda a vida da igreja e que a movimenta: “Procurando guardar a unidade do Espirito pelo vinculo da paz. Há um só Corpo e um só Espirito, uma única esperança, um só Senhor, uma só fé, um só batismo, um só Deus e Pai de todos [Diversidade] (Efésios 4, 3-6). E não precisamos sempre estar geograficamente pertos, pois é fé e a caridade que nos une mesmo em lugares distantes.

“Contaram o que tinha acontecido no caminho e como tinham reconhecido” (v. 35). Na comunidade eclesial a novidade da ressurreição vai sendo compreendida gradualmente. Porém, o fato de estar dentro da comunidade não significa vivências de coisas estáveis (a institucionalização e o empreendedorismo mercantil da fé, o enrijecimento de costumes, normas e códigos que sufocam a liberdade do evangelho), pois a comunidade eclesial é o lugar da reflexão sobre a vida, das coisas que nos acontecem no caminho, do cotidiano, das novidades que o Espirito Santo suscita na Igreja e no mundo.

“Abriu-lhes então o entendimento” (v. 45). Conhecer a Deus não quer dizer obter conteúdos a respeito dele, mas fazer a experiência de encontro com a Boa Nova do Evangelho. Por isso, quem diz que conhece a Deus e não observa os seus ensinamentos é um mentiroso e está alheio a verdade (cf. 1Jo 14,4). A comunidade é o lugar de pessoas de mentes abertas para novas compreensões, caso contrário ancora num saudosismo e tradiciona lismo vazio (com muita pompa, mas alheio à verdade). A sabedora é dada aos humildes e não aos pretensos (cf. Mt 11, 25) que tentam levar pessoas as rodas de falsas doutrinas pelos astutos fraudulentos (cf. Ef 4,14) que destroem a fraternidade da comunidade.

“Vós sois as testemunhas de todas estas coisas” (v. 48). Uma vez assimilada a mensagem de Jesus, eles deveriam testemunhá-la a todas as pessoas. Os discípulos ecoam a Palavra de Jesus e dão continuidade ao que foi iniciado. A Boa Nova não pode parar de se espalhar a fim de que mais pessoas conheçam o Ressuscitado. Nossos lares, trabalhos, comunidades, nas redes socais e outros ambientes são as “Jerusalém” atuais, os locais onde fazemos a experiência com o Ressuscitado e de onde saímos para anunciá-lo.

O Senhor continua a nos explicar as Escrituras e a nos enviar para testemunhar sua Palavra. Não esqueçamos que a liturgia bem celebrada se completa na vivência dela no cotidiano da vida. O que ouvimos e meditamos dos ensinamentos de Jesus na celebração tem de se tornar práxis nos costumes de cada pessoa. Assim, a ressurreição não é um evento abstrato, mas realidade visibilizada nas histórias de cada um que se encontra com o Senhor.

A liturgia deste domingo nos questiona: Tenho mente e coração abertos para acolher o Senhor ou lento e sem inteligência para crer? Vivo alheio aos ensinamentos de Jesus? Minha existência é um caminho ou estou ancorado em saudosismos? De que Boa Nova sou testemunha?

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube