MPE investiga candidatura laranja e vereador de João Pessoa tem mandato ameaçado

Da Redação de João Pessoa (Hacéldama Borba). Publicado em 26 de abril de 2021 às 16:22.

O Ministério Público Eleitoral investiga na Paraíba o uso de candidaturas laranjas nas eleições municipais de 2020. A ação foi movida pelo Partido Solidariedade contra o Partido Republicanos, que o acusa de ter usado o nome de Marlene Garla Pereira da Silva apenas para o cumprimento meramente formal da cota de gênero, mas que ela não teria recebido nenhum voto.

Segundo a denúncia no processo, o que indicaria, em tese, a existência de uma candidatura fictícia e que pode ter sido utilizada para ser contabilizada no coeficiente eleitoral de candidaturas femininas.

Foto: Olenildo Nascimento

Foto: Olenildo Nascimento

A promotora eleitoral Jovana Tabosa, que instaurou o Procedimento de Investigação Criminal, estabeleceu um prazo de dez dias para que a investigada Marlene Garla Pereira da Silva esclareça diversos pontos da candidatura pelo Republicanos, entre eles, se confirma o recebimento no valor de R$ 6.250,00 de recursos financeiros para gastos na campanha e ao que a candidata atribui a ausência de votos, entre outras informações.

Caso sejam constatadas as irregularidade nas candidaturas proporcionais do Republicanos, o Bispo José Luiz [foto], único eleito pelo partido a vereador na Câmara Municipal de João Pessoa, poderá ter o mandato cassado assim como os suplentes. O vereador foi o quarto mais bem votado nas eleições de 2020, nas quais obteve 5.883 votos.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube