Fechar

logo

Fechar

Missa da ´Ceia do Senhor´: “Cremos na força e na veracidade da Eucaristia”

Da Redação com Pascom. Publicado em 1 de abril de 2021 às 21:45.

Foto: Pascom/CG

Foto: Pascom/CG

Com a ´Santa Missa na Quinta-Feira Santa´, chamada de Vespertina por fazer justiça àquele pôr-de-sol no qual Nosso Senhor Jesus Cristo ceou pela última vez com os Seus discípulos, antes de Sua Páscoa Redentora, a Igreja dá início ao Sacro Tríduo Pascal.

Na Catedral de Campina Grande, o Bispo Diocesano, Dom Dulcênio Fontes de Matos, presidiu a Santa Missa da Ceia do Senhor. Padre Luciano Guedes concelebrou a Missa; diáconos Ricardo Soares e Marco Danillo prestaram a assistência litúrgica e alguns poucos seminaristas atuaram no serviço do Altar.

A Catedral estava vazia. Alguns leitores, ministério de música, equipe de transmissão, todos a uma distância segura. Pelo segundo ano, não foi realizado o tradicional rito do lava-pés, frente às orientações sanitárias.

Em sua homilia, Dom Dulcênio enfatizou que a Noite da Entrega de Nosso Senhor foi uma noite de instituições, recordando a Instituição da Eucaristia e do Sacerdócio.

Sobre a Eucaristia, o Bispo ensinou que a Igreja acredita e difunde no decorrer dos séculos a sua força.

Foto: Pascom/CG

Foto: Pascom/CG

“Cremos na força e na veracidade da Eucaristia. E, neste dia, eminentemente eucarístico, queremos proclamá-la como remédio para tantos e tantos corações ameaçados, expostos aos perigos da alma e do corpo, principalmente nestes dias tão difíceis em que os contratempos corporais estão em maior evidência do que os riscos espirituais. A Eucaristia é um sério e, simultaneamente, feliz convite à caridade”, exortou o prelado.

Acerca da Instituição do Sacerdócio, Dom Dulcênio lembrou que a Quinta-feira Santa é um dia sacerdotal, pois revestindo-se da estola do serviço, cumulada na Sua nudez, na cruz salvadora, instituindo os sinais da Eucaristia e da caridade, deixou-os aos Apóstolos e seus sucessores como guardiães e promotores, sempre em nome da Igreja.

Foto: Pascom/CG

“Por esta Santa Missa, agradeçamos a Deus pelo dom da vocação sacerdotal; pelos homens, urgidos pela chama do amor divino, que se esmeram em amar e servir a humanidade de maneira peculiar.

Por fim, o bispo concluiu sua homilia dizendo que a Igreja vive da Eucaristia e pediu aos fiéis consciência e um estimado valor para com o Corpo e Sangue de Cristo, através da participação ativa e consciente, ao menos dominical, da Páscoa do Senhor vivida pela Igreja.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube