Fechar

logo

Fechar

Governador comenta decisão do STF sobre cultos religiosos

Da Redação. Publicado em 11 de abril de 2021 às 19:35.

Foto: Secom/PB

Foto: Secom/PB

O governador João Azevêdo comentou a decisão do Supremo Tribunal Federal – STF – em permitir que estados e municípios determinem se cultos religiosos podem acontecer com a presença ou não do público.

Para ele, em entrevista à Rádio Caturité FM, a corte apenas reformulou uma autorização no sentido de que os gestores estaduais e municipais sigam com mais essa possibilidade de adoção de medidas preventivas.

– Um culto sendo realizado com 30% da capacidade em uma igreja grande é uma coisa. É viável. Mas, nós sabemos que 90% das igrejas são espaços pequenos. Muitas vezes em garagens. Então em um espaço desse o risco de contaminação é bem maior. O Supremo apenas deu a continuidade para que estados e municípios permaneçam com a prerrogativa de suspender temporariamente essas celebrações quando julgarem necessário – discorreu.

Ainda na ótica do governador, é preciso que se entenda que quando um gestor toma tal decisão, ele não está proibindo as celebrações, mas sim apenas recomendando que sejam adotadas outras formas de se congregar.

– Você participar de um culto. Estar em um lugar reunido para falar de Deus, não tem nenhum problema. Mas a forma online de transmissão de uma celebração também é válida. Se não fosse, as próprias igrejas não ocupariam lugares como rádio, televisão, internet. Então se você participa de um culto, ou missa, de forma remota, viva na mesma intensidade. Dizer que esse modelo de celebração não funciona, é um equívoco – explicou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube