Fechar

logo

Fechar

Governador comenta critério de não retomada da Educação na Paraíba

Da Redação. Publicado em 5 de abril de 2021 às 16:06.

Foto: Secom/PB

Foto: Secom/PB

“Se você libera a Educação estará liberando 1,3 milhão de estudantes na Paraíba toda, esse é um contingente totalmente diferente do que de qualquer outro ambiente, desde igrejas, bares, restaurantes ou uma creche”, disse o governador João Azevêdo (Cidadania), durante posicionamento público a respeito do novo decreto estadual, que não liberou o retorno das aulas presenciais no Estado.

De acordo com ele, acontece que o quantitativo de pessoas que é movimentado pela Educação é grande, e as pessoas acabam observando apenas e puramente o segmento para definir o que deve ou não ser retomado.

“O que nós queremos é sentar essa semana para que a gente possa com todo o segmento, além de discutir o processo de retomada, assumir e pegar também do segmento compromissos pela forma como vamos fazer essa reabertura”

Essa conversa, na visão do governador, é importante uma vez que não basta simplesmente estar no decreto a possibilidade de retomada, e sim o sistema possuir estruturas físicas e pedagógicas preparadas para tal ato.

– Temos que oferecer segurança para o professor e temos que oferecer segurança para o aluno, para que possamos dar um passo sem ter que voltar atrás – disse.

O gestor explicou que, a partir das medidas do Estado, a curva de contaminação teve uma modificação e a tendência agora é que o número de casos da Covid-19 apresente maior queda. Ele lembrou que o novo decreto visa oxigenar o setor econômico, mas não abre espaço para o abandono das medidas de segurança contra o coronavírus.

– O decreto não é um liberou geral. O decreto visa cuidar dos segmentos econômicos, porque a miséria está aumentando neste estado e no país inteiro – colocou.

Segundo João, os resultados que a Paraíba tem tido em relação à pandemia da Covid-19 são decorrentes dos decretos anteriores. Ele explicou que o ciclo da Covid-19 acontece a cada 14 dias e os efeitos do último decreto devem aparecer por volta do dia 20 deste mês.

– Esse período foi muito importante, porque nós tivemos nos decretos anteriores medidas que restringiram a mobilidade, foram medidas protetivas dentro de um determinado grau de isolamento – reforçou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube