Estudantes da Rede Estadual conquistam 46 medalhas na Olimpíada Paraibana de Química

Secom/PB. Publicado em 16 de abril de 2021 às 20:55.

Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília

Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília

Estudantes da Rede Estadual de Ensino se destacaram na Olimpíada Paraibana de Química (OPBQ), edição 2021. Foram premiados 46 alunos, sendo 11 com medalhas de ouro, 14 com medalhas de prata, 21 com medalhas de bronze e 36 estudantes receberam menção honrosa.

A Rede Estadual teve destaque na quantidade de premiações. No total, foram 150 estudantes premiados na Olimpíada com medalhas e menção honrosa das redes federais, privadas, municipais e estadual, sendo destes 82 contemplados da Rede Estadual.

A OPBQ destina-se a alunos regularmente matriculados no 9° ano do ensino fundamental e 1º, 2º e 3º anos do ensino médio de escolas federais, estaduais, municipais e particulares do estado da Paraíba. Tem como um dos principais objetivos estimular o ensino, o estudo e a pesquisa no campo da química, além de promover atividades que levem os jovens estudantes a refletir sobre a importância da química em suas vidas.

As provas aconteceram no mês de março em formato digital, em duas modalidades, com 30 questões de múltipla escolha,organizadas em níveis de acordo com a série dos alunos participantes: modalidade A com estudantes do 9° ano do Ensino Fundamental e modalidade B para os alunos da 1º 2°e 3º série do Ensino Médio.

Dentre as escolas premiadas nas 14 Gerências Regionais de Ensino se destacam: Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Professora Margarida Remígio Loureiro, no município de Emas, com quatro medalhas, sendo uma de ouro, duas de prata e uma de bronze; Escola Cidadã Integral Monsenhor José Da Silva Coutinho, em Esperança, com quatro medalhas de Prata; Escola Cidadã Integral Professor Lordão, em Picuí, com três medalhas, sendo uma de ouro, uma de prata e uma de bronze; Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio João Lelys, em Livramento, com três medalhas, sendo uma de ouro e duas de bronze, e a Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Pedro Poti, escola indígena em Mataraca, com uma medalha de ouro.

A professora Maria Daisy Oliveira da Nóbrega, da Escola Cidadã Integral Técnica Seráfico Nóbrega, em São Mamede, teve duas alunas medalhistas na Olimpíada. “Criei um grupo de WhatsApp para realizar uma comunicação mais rápida com os alunos que iriam participar e fui auxiliando eles até a realização da prova. Quando soube que duas das minhas alunas conquistaram medalhas e uma delas de ouro, fiquei muito feliz! Uma sensação de que estou no caminho certo no meu trabalho!”, falou.

Para a estudante Gizele Dantas Sales, da Escola Cidadã Integral Técnica Seráfico Nóbrega, em São Mamede, a olimpíada trouxe mais compreensão na área de Química. “Participei da olimpíada por curiosidade, tive muitas dificuldades em química, fiquei surpresa ao saber que tinha conquistado medalha de ouro. A OPBQ facilitou a compreensão na disciplina de Química”, contou.

OPBQ – A OPBQ é uma atividade de extensão do Departamento de Química da Universidade Estadual da Paraíba, que faz parte do Programa Nacional Olimpíadas de Química, promovido pela Associação Brasileira de Química (ABQ) e pelo Grupo de Pesquisa em Metodologia para a Educação Química (GPMEQ).

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube