Fechar

logo

Fechar

Dom Manoel Delson: “Que reine nos nossos corações a esperança”

Da Redação com Ascom. Publicado em 2 de abril de 2021 às 20:25.

Foto: Arquidiocese Paraíba

Dom Manoel Delson, Arcebispo da Paraíba, presidiu a celebração da Paixão desta Sexta-Feira Santa (2) na Catedral Basílica de Nossa Senhora das Neves. Refletindo sobre o sentido desta solenidade, o Arcebispo ressaltou que o amor de Deus é infinito pela humanidade.

“A misericórdia de Deus pela humanidade não tem limites e a prova disso é Seu Filho ter dado a vida, da forma que deu, por cada um de nós”, afirmou.

Lembrando os tempos difíceis impostos pelas dificuldades da vida e pela própria pandemia, Dom Delson lembrou que Deus jamais desampara seus filhos: “no medo da solidão e do desamparo, olhemos para a cruz e lembremos que Deus nunca nos abandona e nos ama profundamente. Vivamos esse amor, trabalhando para que o amor reine entre nós”.

A Celebração da Paixão faz parte do Tríduo Pascal e narra a morte de Jesus na cruz. Tradicionalmente neste dia é realizada a Procissão do Senhor Morto e os fiéis, na igreja, são convidados a venerarem a Santa Cruz. Porém, com as restrições da pandemia, estes momentos foram suprimidos.

“Não é fácil para nós mais um ano com essa vivência diferenciada da nossa Semana Maior, mas temos a convicção de estarmos fazendo a nossa parte nessa tentativa de frear a pandemia”, disse Dom Delson.

A Paraíba já registra a morte de quase 6 mil pessoas por Covid-19 e o mês de março foi o mais letal no Estado desde o início da pandemia.

“Os hospitais estão lotados, os trabalhadores da linha de frente exaustos, todos temendo um colapso total da rede de saúde… não podemos ficar indiferentes a esta realidade”, pontuou.

O Arcebispo pediu que cada um faça seu exame de consciência para que, juntos, todos possam superar os males que causam a morte e a destruição da humanidade.

“Erramos no pecado da desobediência, da pequenez do homem que não se guia pelo amor, mas pela maldade, pelo egoísmo”. E reforça: “trabalhemos para que o amor reine entre nós!”.

Sobre a vivência da Sexta-Feira Santa, Dom Delson lembrou que não se trata de um dia para venerar a morte.

“Nós não celebramos a Paixão de Nosso Senhor como se fosse um funeral, nós celebramos experimentando no nosso coração o gosto saboroso e precioso do amor de Deus em nossas vidas”.

E concluiu: “que a celebração desse dia nos ajude a viver nos caminhos do Senhor, na santidade, na esperança e na paz. Que vençamos, com a força do Cristo, a morte, o pecado, a pandemia e suas consequências e que reine nos nossos corações a esperança”.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube