Fechar

logo

Fechar

Vice-presidente toma vacina: “Fiz minha parte como cidadão consciente”

Da redação com Folhapress. Publicado em 30 de março de 2021 às 9:09.

Twitter/@GeneralMourao   Este trecho é parte de conteúdo que pode ser compartilhado utilizando o link https://valor.globo.com/politica/noticia/2021/03/29/mouro-vacinado-contra-covid-19.ghtml ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Valor estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do Valor (falecom@valor.com.br). Essas regras têm como objetivo proteger o investimento que o Valor faz na qualidade de seu jornalismo.

Foto: Twitter/@GeneralMourao

DANIEL CARVALHO
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB), 67, foi vacinado nesta segunda-feira (29) contra a Covid-19. Ele informou ter tomado a primeira dose de Coronavac, imunizante que chegou a ser alvo de críticas do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), mas possibilitou o início da vacinação no Brasil.

“Hoje fiz minha parte como cidadão consciente e recebi a primeira dose da vacina contra a Covid-19 (Coronavac). Espero que, em breve, o maior número possível de vacinas chegue à população brasileira”, escreveu Mourão em uma rede social.

No último fim de semana, o ministro da Economia, Paulo Guedes, 71, foi imunizado. Ele disse ter tomado uma dose de Coronavac.

Ele foi a um posto de vacinação no estacionamento do estádio Mané Garrincha, na região central de Brasília. A segunda dose está agendada para o final de abril.

No último dia 18, o ministro do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), general Augusto Heleno, 73, disse em uma rede social que tomou a primeira dose da vacina.

“Recebi a primeira dose da vacina contra a Covid-19. O governo federal defende a imunização em massa e trabalha intensamente para viabilizar, no menor prazo possível, a vacinação de todos os brasileiros. É uma ação voluntária. Foi a minha escolha”, disse Heleno, sem informar qual imunizante recebeu.

Ao ver sua popularidade derreter por causa do descontrole da pandemia do novo coronavírus, Bolsonaro deixou de lado o discurso antivacina, e o governo passou a adotar a vacinação como bandeira, estratégia que passou a ser chamada de “Plano Vacina”.

Neste contexto, Bolsonaro, que já disse mais de uma vez que não iria se vacinar, mudou de ideia e espera que a campanha de vacinação no Distrito Federal chegue a sua faixa etária. O presidente completou 66 anos no último dia 21.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube