Vereadora sobre projeto que torna missas e cultos essenciais: “A igreja é um hospital espiritual”

Da Redação. Publicado em 5 de março de 2021 às 19:44.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

A Câmara Municipal de João Pessoa aprovou, em sessão realizada nessa quinta-feira (4), projetos que tornam missa, culto, academia e aulas presenciais atividades essenciais na cidade. Outro projeto aprovado foi o que determina multa para aqueles que furarem a fila da vacinação contra a Covid-19.

A vereadora Eliza Virgínia (PP) afirmou que “a igreja é um hospital espiritual” e é preciso manter as celebrações religiosas normalmente durante este período difícil de pandemia.

Ela explicou que o projeto não é uma imposição e não obriga a igreja a abrir, mas deixa a critério dos líderes a decisão do que é o melhor a se fazer.

– A igreja tem trabalho psicológico, trabalho social e ajuda pessoas a resolverem problemas. Isso é muita coisa – disse.

Segundo a parlamentar, houve um relaxamento de todos os segmentos desde setembro do ano passado, principalmente por causa das eleições. Ela citou, durante entrevista a uma emissora de rádio local, que em muitas igrejas a maioria dos fieis já não estava indo completamente antes do decreto.

Eliza ainda ressaltou que há um alto índice de suicídio e é preciso reconhecer que as pessoas podem morrer de Covid-19 e também de depressão ou de fome.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube