Fechar

logo

Fechar

Procurador chama a atenção das pessoas que reivindicam celebração de cultos presenciais

Da Redação. Publicado em 3 de março de 2021 às 18:47.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

O procurador do Ministério do Trabalho da Paraíba, Eduardo Varandas fez duras críticas às pessoas que estão reivindicando a realização de cultos presenciais e disse que o direito à vida se sobrepõe ao direito a cultos religiosos.

Segundo ele, as pessoas estão confundindo liberdade religiosa com o direito fundamental e a questão do direito à saúde, portanto o direito à vida. Varandas explica que nem o primado constitucional prevalece sobre o direito à vida e quando um decreto suspende atividades religiosas que aglomeram, ele não está cerceando em momento algum a liberdade de expressão.

“Está apenas por uma questão excepcional de pandemia preservando o direito à vida, evitando aglomeração. O que essas pessoas estão pedindo e dizendo que o decreto é inconstitucional é absolutamente ridículo e sem noção porque na verdade não estão impedidas em momento algum de louvar a Deus. Elas podem fazer isso através de vídeos conferências, das redes sociais, por meio de uma série de recursos que as pessoas têm hoje para evitar o contato pessoal”, explicou.

O procurador considera a postura dessas pessoas extremamente corporativista, irresponsável e contrária a própria Constituição Federal, que prega acima de tudo, a dignidade do ser humano e o direito à vida.

“No entanto, o que se visa e eu quero acreditar que não, é assegurar a presença das pessoas nos cultos aglomerando porque se o objetivo fosse exclusivamente o louvor, ele se faz de diversas formas e não necessariamente dentro de um templo de pedra”, avaliou.

Varadas avisou ainda aos que pretendem manter um poder paralelo contrariando as ordem no Estado, que a religião é um direito personalíssimo, ou seja, subjetivo do indivíduo, mas ela não obriga a terceiro.

“A bíblia que você segue a regra de fé e prática é regra para você, mas não é para as demais pessoas que não seguem a mesma religião”, advertiu o procurador.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube