Prefeito comenta medidas restritivas tomadas em Campina Grande

Da Redação. Publicado em 12 de março de 2021 às 19:31.

Foto: Codecom/CG

Foto: Codecom/CG

O prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (PSD), comentou o que chamou de início de uma nova fase de decretos na cidade, e voltou a se posicionar contra o fechamento total das atividades econômicas.

“No final do mês não sou eu, prefeito, nem a prefeitura que vai pagar as contas dessas famílias”, enfatizou, durante entrevista à CBN.

De acordo com ele, diversas cidades paraibanas têm vivido circunstâncias delicadas em razão do número de novos casos de Covid-19, mas, em sua visão, em Campina todos os esforços estão sendo feitos para manter esse avanço controlado.

“Estamos estabelecendo em comum acordo com o Ministério Público essas medidas, confesso que algumas delas não são da minha inteira concordância, eu gostaria de poder atender mais, mas esse diálogo democratico permite que a gente ouça as entidades, ouça as pessoas da cidade, converse com os órgãos de controle, faz com que a gente vá construindo decretos com mais cuidado, para respeitar o maior número de pessoas”

Bruno destacou que existem outros pontos que ainda não foram tratados no decreto municipal, mas que estão sendo observados.

Dentre estes, ele citou os horários de abertura e fechamento das agências bancárias e pontuou que está conversando com a senadora Daniella Ribeiro (PP) e outros membros da bancada paraibana no Congresso Nacional, uma vez que a regulação da atividade bancária é competência exclusiva da União.

“Os bancos hoje são um grande problema para sociedade, eles abrem as 10h e estão encerrando as atividades às 14h/15h isso termina fazendo com que 7h/8h a porta das agências bancárias estejam lotadas e pessoas aglomeradas esperando […] eu acho ilógico, se diminuir o horário, mais pessoas vão no mesmo horário”, finalizou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube