Insuficiência renal provocou morte de jornalista, explica diretor do Hospital Pedro I

Da Redação*. Publicado em 25 de março de 2021 às 9:33.

Foto: Codecom/CG

Foto: Codecom/CG

O diretor do Hospital Municipal Pedro I, Tito Lívio (foto), confirmou a morte do radialista campinense Juarez Amaral.

Juarez, que teria passado mal enquanto caminhava às margens do Açude Velho, estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital após testar positivo para a Covid-19.

De acordo com Tito, o radialista morreu nesta quinta-feira (25) de insuficiência renal, que é quando os rins perdem a capacidade de efetuar suas funções básicas, como, por exemplo, a de filtrar o sangue.

– Ontem, durante o dia, a pressão arterial dele estava baixa. Aumentamos as medicações para tentar manter uma pressão estável. Por fim, ele apresentou uma insuficiência renal, o nefrologista tentou fazer medicações para tentar estimular essa função renal. Infelizmente, agora no início da manhã, ele não resistiu e veio a óbito – concluiu.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube