Hospital campinense sofre superlotação constante em UTI para Covid

Da Redação*. Publicado em 25 de março de 2021 às 11:19.

Foto: Secom/PB

Foto: Secom/PB

O diretor técnico do Hospital de Clínicas de Campina Grande, o médico Jhonny Bezerra, falou nesta quinta-feira (25) que o hospital enfrenta uma superlotação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por causa da Covid-19.

– O Hospital de Clínicas está passando por um momento de constante lotação, apesar das quantidades de altas elevadas. O hospital, neste momento, conta com 86 pacientes. Todos os leitos de UTI estão ocupados e, inclusive, estamos com leitos extras. Estamos com 61 pacientes internados em leito de Terapia Intensiva, 18 pacientes em leitos de enfermaria e 7 pacientes em leitos de semi-intensiva – disse.

Em entrevista a uma emissora de rádio, Jhonny destacou que pacientes mais jovens têm sido infectados pelo vírus e, em muitos casos, evoluem para quadros graves da doença.

No ensejo, Jhonny comentou sobre as declarações do prefeito Bruno Cunha Lima referente à quantidade excessiva de pacientes com coronavírus encaminhados para o Hospital Pedro I.

– As regulações acontecem pela Central Estadual de Regulação. Há um aumento dessa demanda e da necessidade dos leitos de UTI. O Pedro I, até então, não permite que a central estadual regule estes leitos. De 10 regulações que a Central mandou para o Pedro I, apenas quatro foram aceitas. Está havendo esse entendimento junto ao Ministério Público para ser uma central única. Isso faz com que acabe este tipo de especulação – disse.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube