Comunidades rurais de Campina são contempladas com projeto Umbu Gigante

Da Redação com Codecom/CG. Publicado em 5 de março de 2021 às 10:19.

Foto: Codecom/CG

Foto: Codecom/CG

As comunidades rurais de Campina Grande serão contempladas com o “Projeto Umbu Gigante”, característica de espécie cuja produção de frutos dar-se-á em apenas quatro anos, ao invés de 12 anos, além de serem de tamanho quatro vezes maior do que os frutos tradicionais, fatores estes que traduzidos em reforço na alimentação e até na economia dos agricultores familiares do município que venham a fazer parte desta inovação agrícola na região.

A informação é do secretário da Agricultura, Renato Benevides Gadelha, que esta semana, juntamente com o diretor administrativo-financeiro da Seagri, Herbert Almeida Carneiro, discutiu a implantação da cultura do umbuzeiro gigante na zona rural do município com os engenheiros agrônomos Ewerton Bronzeado, da Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer) e Geraldo Baracuhy, presidente da Associação Brasileira de Educação Agrícola Superior (ABEAS).

O agrônomo Geraldo Bacacuhy mantém um viveiro de mudas da referida espécie na região de Campina Grande e, recentemente, importou do Estado da Bahia, onde em 2014 o “Projeto Umbu Gigante” fora implantado, 1.200 unidades dessas jovens plantas, das quais, 300 serão adquiridas pela Seagri, para a plantação nas comunidades rurais do município.

O secretário Renato Gadelha explicou que, para alcançar o objetivo desejado com o advento desse projeto, a Seagri irá acompanhar o desenvolvimento do cultivo, como também promover a capacitação dos agricultores sobre técnica de produção de mudas, para que num futuro próximo a Pasta possa dispor do seu próprio viveiro.

Para viabilizar o aprendizado dos agricultores familiares que serão selecionados para participar da fase inicial do projeto, que também consiste na condução da cultura do fruto, dando ênfase à organização da produção, Renato Gadelha disse que a Seagri irá designar dois dos seus técnicos para acompanhar todo o processo, que contará, também, com a colaboração e a orientação do agrônomo Ewerton Bronzeado, defensor intransigente do cultivo do umbu gigante, segundo o próprio secretário da Agricultura.

Em que pese ser o umbu uma planta bem adequada ao Semiárido, o secretário Renato Gadelha ventilou com a possibilidade de instalação de pequenas irrigações nas áreas de cultivo, em caso de prolongamento da estiagem, para garantir a vantagem de tempo e a boa qualidade dos frutos, no que aumentará o seu valor monetário e facilitará a sua comercialização.

O titular da Agricultura municipal lembrou, por outro lado, que o prefeito Bruno Cunha Lima já está a par do referido projeto agrícola e que dispensa total apoio à iniciativa.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube