Rede Cuidar mobiliza força-tarefa para transferir bebê cardiopata para o Ceará

Da Redação com Secom/PB. Publicado em 7 de fevereiro de 2021 às 19:55.

Paraíba Online • Rede Cuidar mobiliza força-tarefa para transferir bebê cardiopata para o Ceará

Foto: Secom/PB

Corpo de Bombeiros, Samu, Serviços de Regulação, Secretarias de Saúde, Serviço de Transporte Aéreo e outros formaram uma força-tarefa sob o comando da Rede Cuidar, da Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba (SES), que transformou a manhã deste domingo (7) num momento inesquecível para todos os profissionais envolvidos e para a família de um recém-nascido, de apenas 26 dias, com problemas cardiológicos.

O bebê foi transferido da Maternidade Dr. Peregrino Filho, em Patos, para o Hospital de Messejana, distrito de Fortaleza, no Ceará, estado de origem da família e onde terá a continuidade dos cuidados da cardiologia pediátrica iniciados na Paraíba.

O bebê tem cardiopatia congênita do canal dependente, ou seja, uma condição que requer administração de pouco oxigênio. A suspeita confirmou-se por meio da realização do ecocardiograma de triagem realizado pela equipe da neonatologia da Maternidade Dr. Peregrino Filho, onde houve o acolhimento às demandas clínicas inerentes à patologia, pelo período de 17 dias, quando o bebê esteve internado lá.

A Maternidade Dr. Peregrino Filho, em Patos, faz parte da Rede Cuidar Paraíba, que integra as maternidades públicas de todo estado. A Rede funciona em tempo integral durante todo o ano e tem como um de seus principais objetivos a busca ativa de crianças com cardiopatias que, ao serem diagnosticadas com problemas, passam a receber tratamento especializado, inclusive com acesso a procedimento cirúrgico, quando necessário.

“O recém-nascido precisava de um suporte especializado na área da cardiologia. Acionamos as referências na área, tanto na Paraíba como no Ceará, para potencializar e agilizar o tratamento urgente. Então, em comum acordo com a família, acionamos o seu estado de origem, para assim dar mais celeridade ao processo”, disse a diretora geral da Maternidade Dr. Peregrino Filho, Railda de Almeida Gomes.

“Recebemos um chamado da Rede para mediar uma vaga de UTI Neonatal para o recém-nascido, até então com 17 dias de vida, que estava em Cajazeiras, mas era natural da cidade de Ipaumirim, no Ceará. Mesmo com o fluxo natural sendo encaminhar para Juazeiro do Norte, a equipe da UTI Neonatal da Peregrino conseguiu acolher a criança e dar todo o suporte necessário até realizar a transferência, onde as equipes da Neonatologia e do Núcleo Interno de Regulação – NIR da instituição não mediram esforços para executar todo o processo” pontuou.

A pediatra Emmanuelle Lira, que estava de plantão na Maternidade Dr. Peregrino Filho, no momento da transferência ficou bem emocionada por estar participando do processo.

“A nossa Rede Cuidar não mediu esforços para melhorar a saúde deste recém-nascido. Agora, espero que continue tendo o mesmo cuidado para crescer saudável e feliz”, declarou.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube