Fechar

logo

Fechar

Prefeitura de João Pessoa disponibiliza serviços de referência em saúde do trabalhador

Da Redação com Secom/JP. Publicado em 28 de fevereiro de 2021 às 8:07.

Neste domingo (28), é celebrado o Dia Internacional de Combate às Lesões por Esforço Repetitivo ou Doenças Osteomusculares Relacionadas ao Trabalho – LER/DORT.

A data foi instituída pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para chamar atenção sobre os cuidados e medidas preventivas contra as lesões causadas por repetição de movimentos. Com o intuito de cuidar das pessoas, a Prefeitura de João Pessoa disponibiliza à população o Centro Regional de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest), que atende acometidos por doenças do trabalho.

As LER/DORT são danos causados por movimentos excessivos, irregulares e intensos os quais desencadeiam dores no sistema musculoesquelético, geralmente nos membros superiores que possibilita lesões no sistema tendíneo, muscular e ligamento.

A pessoa diagnosticada com LER/DORT pode sentir dor crônica no punho e na mão, bem como formigamento nos dedos ao executar atividades manuais. Além disso, as queixas também englobam desconforto, fadiga, sensação de diminuição de força, falta de firmeza nas mãos e enrijecimento muscular.

O Cerest, que fica localizado no bairro de Jaguaribe, é referência no assunto. A unidade conta com um Núcleo de Vigilância e Informação em Saúde do Trabalhador, constituído por profissionais técnicos das áreas de fisioterapia, enfermagem, serviço social, médico do trabalho, técnicos de vigilância em saúde na área de segurança do trabalho e sistemas de informação em saúde. A unidade atende centenas de pessoas todos os meses que estão com qualquer doença relacionada ao trabalho.

Foto: Secom/JP

Foto: Secom/JP

“Em 2020, nós atendemos 359 pessoas que procuraram o serviço do Cerest. O número foi reduzido por conta da pandemia, mas esperamos ampliá-lo em 2021. Um dado importante é que as lesões por Esforço Repetitivo ou Doenças Osteomusculares Relacionadas ao Trabalho está em primeiro lugar no número de atendimentos no Cerest”, contou o diretor Kléber José.

Usuária do Cerest há três anos, Ana Cláudia de Queiróz Galvão enalteceu o trabalho desenvolvido no local, que tem sido imprescindível para buscar uma recuperação das doenças desenvolvidas por ela em decorrência do trabalho. A jovem, que trabalhava como auxiliar de serviços gerais em um shopping da Capital, sofre com bursite, tendinite e outros problemas causados pela repetição de movimento.

“Vai fazer três anos que utilizo o serviço do Cerest. Aqui sou muito bem atendida. Adquiri uma série de doenças ao trabalho e estou em atendimento para solicitar um novo protocolo de Comunicação de Acidente de Trabalho para buscar meus direitos junto ao INSS”, contou Ana Cláudia.

Atendimento – No local, são realizadas duas consultas: primeiro, o trabalhador é atendido por profissionais como fisioterapeuta, assistente social e enfermeiro, que realizam a escuta qualificada sobre a história de trabalho (anamnese ocupacional) e a história da doença (anamnese clínica).

O segundo atendimento é realizado pelo médico, que, a partir dos protocolos clínicos, vai avaliar se o trabalho foi determinante ou contributivo àquela forma de adoecimento.

Uma vez confirmado o nexo causal entre a doença e o trabalho, emite-se a Comunicação de Acidente de Trabalho (Cat), parecer e laudo médico para fins de direitos do trabalhador, no âmbito da Previdência Social ou na Justiça do Trabalho.

Serviço – Quem necessitar dos serviços do Cerest pode marcar uma consulta através do telefone (83) 3218-7114 ou comparecer à sede, que fica localizada na Rua Alberto De Brito, S/N, no bairro de Jaguaribe.

No dia da consulta, o usuário precisa levar documentos pessoais como RG, CPF, Cartão SUS, além de atestados, laudos e pareceres médicos precedentes.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube