Fechar

logo

Fechar

Pesquisadores da UFPB alertam sobre vendas de azitromicina

Da Redação*. Publicado em 28 de fevereiro de 2021 às 10:08.

Foto: Angélica Gouveia

Foto: Angélica Gouveia

Pesquisadores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) mostram que, entre março e dezembro de 2020, a venda de azitromicina aumentou 43,6% no Brasil em comparação ao mesmo período de 2019.

A droga integra o chamado ´tratamento precoce´, que, apesar da defesa do presidente Jair Bolsonaro, não tem eficácia comprovada.

O levantamento, destacado no ´Estadão´, aponta a venda de quase 2,5 milhões a mais de caixas do antibiótico.

A pesquisa dos epidemiologistas foi feita com base em dados da Anvisa.

Segundo o estudo, os municípios que mostraram aumento no consumo do medicamento não tiveram redução na taxa de mortalidade da covid-19.

O pico da venda do remédio no País foi em maio último, sete vezes a mais na quantidade de caixas do que em 2019.

Em Manaus (AM), onde a nova cepa do vírus já causou colapso mais uma vez no SUS, a venda de Azitromicina quase triplicou no período.

A pesquisa foi realizada no âmbito do Projeto Mandacaru (reúne estudos sobre o coronavírus) e teve como autores Alexandre Medeiros de Figueiredo, Alberto Luiz Gerardi e Rômulo Kuenrath Pinto Silva, ainda segundo o jornal.

*com informações do estadao

 

 

 

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube