Do quebra-queixo ao doce de batata: conheça histórias dos doces da Feira Central

Da Redação. Publicado em 27 de fevereiro de 2021 às 17:00.

Paraíba Online • Do quebra-queixo ao doce de batata: conheça histórias dos doces da Feira Central

Foto: Paraibaonline

Não é novidade que cada cantinho da Feira Central de Campina Grande, reconhecida como patrimônio cultural do Brasil pelo IPHAN, é uma mistura de história, sabor e cultura de vários lugares do mundo.

No segmento de doces, que integra um dos produtos mais vendidos na Feira Central, a Caturité FM, que produz matérias todos os sábados no espaço, conheceu a comerciante Renata Sales, que faz parte da quarta geração de uma família que comercializa doces na Feira Central há mais de 40 anos.

“Eu sou descendente de árabes e meu avô fugiu da guerra de lá, e quando chegou aqui, ele pensou sobre como ele viveria aqui na cidade. Como ele tinha uma receita de doce de família quando a feira ainda era na rua Maciel Pinheiro. Hoje em dia quem fabrica é um tio meu, e eu e minha mãe vendemos”, explicou.

Paraíba Online • Do quebra-queixo ao doce de batata: conheça histórias dos doces da Feira Central

Foto: Paraíbaonline

No comércio de Renata é possível encontrar o quebra-queixo, a goiabada pura, goiabada cascão, doce de batata doce, jaca, galinha de açúcar, nego bom, dentre outros sabores.

“Nossa feira é muito boa, aqui tem as nossas raízes. Eu sou a quarta geração da minha família. Vamos valorizar nossa feira e resgatar nossas raízes”, frisou Renata.

Paraíba Online • Do quebra-queixo ao doce de batata: conheça histórias dos doces da Feira Central

Foto: Paraibaonline

Outro comerciante que há anos comercializa na histórica Feira Central é o Seu Biduca, que também comercializa doces tradicionais da cultura nordestina.

“Nós temos quebra-queixo, doce de batata e uma grande variedade de doces. Mas o doce mais procurado é o quebra-queixo, que é a boneca dos olhos do povo. O quebra-queixo tem uma durabilidade de 3 meses, mas dependendo da conservação dele, pode durar até mais”, explicou.

Os doces fabricados na Feira Central são vendidos por aproximadamente R$10, mas também são comercializados para João Pessoa, restaurantes famosos de Recife, além de outros restaurantes e lojas do eixo Rio-São Paulo.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube