Fechar

logo

Fechar

Deputado estadual defende colega de partido e diz que prisão foi arbitrária

Da Redação. Publicado em 17 de fevereiro de 2021 às 21:56.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

O deputado estadual, Cabo Gilberto Silva (PSL) defendeu o colega de partido, deputado federal Daniel Silveira, que foi preso nesta quarta-feira (17), por determinação do ministro Alexandre de Moraes (PST).

Silveira foi preso sob a acusação de ter feito apologia ao Ato Institucional Nº 5, instrumento de repressão da Ditadura Militar e defender o fechamento da Suprema Corte, além de tecer várias críticas a alguns ministros durante a gravação de um vídeo.

“A prisão foi totalmente arbitrária. Isso é um atentado à democracia. Se o deputado cometeu alguns excessos na sua fala, ele deveria ter sido responsabilizado como manda o ordenamento jurídico, mas jamais com prisão. O STF está tolamente desmoralizado quando se mostra contrário à vontade popular, quando altera diversos processos, quando age como maior ditador da história desse país cometendo insegurança jurídica jamais vista. Eles estão pregando a ditadura da toga claramente”, opinou o parlamentar.

Segundo ele, o ministro não deveria mandar prender um deputado federal pelo simples fato de falar porque isso não é a primeira e nem vai ser a última vez.

“Esperamos urgentemente que o Senado Federal faça a sua parte como determina a Constituição no que diz respeito ao afastamento de ministros do STF. O Supremo não está acima dos demais Poderes. Todos nós estamos observando o que os ministros estão fazendo, principalmente, no governo de Bolsonaro quando interfere no Executivo”, disse.

Para Cabo Gilberto, o ministro Alexandre de Moraes cometeu um abuso de poder e a Suprema Corte vem rasgando constantemente a Constituição Federal. “Tem haver um peso e contrapeso no STF, pois eles não têm superpoderes”, observou o deputado.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube