Fechar

logo

Fechar

Delegada detalha ocorrência de homem que forçou criança a ingerir bebida alcoólica

Da Redação*. Publicado em 8 de fevereiro de 2021 às 9:42.

Foto ilustrativa: Reprodução

Foto ilustrativa: Reprodução

Em entrevista à rádio Caturité FM, nesta segunda-feira, 8, a delegada Socorro Araújo, adjunta da Seccional do município de Itabaiana, que atendeu à ocorrência da prisão de homem que obrigou o próprio filho, de sete anos, a ingerir bebida alcoólica, falou dos encaminhamentos que foram dados à situação.

O fato aconteceu no último sábado, 6, no município de Ingá. Segundo a delegada, a prisão do indivíduo foi efetuada por um policial que reside no município.

– Recebi a informação do agente que prendeu esse homem, que havia obrigado o filho a ingerir bebida alcoólica. Ele sozinho, prendeu esse indivíduo e o entregou à Polícia Militar – pontuou.

Ainda segundo Socorro Araújo, além do fato de fornecer bebida alcoólica a um menor, o homem ainda deve responder por maus-tratos.

– Não só a entrega da bebida alcoólica à criança, como ele foi enquadrado também no crime de maus-tratos que, à risca da lei, é inafiançável – afirmou.

Ainda de acordo com a delegada, em depoimento, o suspeito chegou a atribuir a culpa do caso à criança.

– Fizemos a oitiva do suspeito. Ele relatou que havia mandado o filho comprar uma quantidade de bebida e um refrigerante. Mas alegou que após misturar os líquidos, a criança, por si só, ingeriu as bebidas. Porém, ele confessou o dolo, a negligência do caso, e ele vai responder por isso – apontou.

A adjunta revelou que o homem também já responde por outros crimes.

– Esse cidadão já responde por tráfico de drogas desde o ano de 2016 e foi posto em liberdade por alegar problemas de saúde – descreveu.

Questionada se a mãe da criança deve responder por negligência no caso, a delegada afirmou: “Está sendo apurado, mas ainda não existem indícios suficientes de negligência dessa mãe”.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube