Cozinheira tem nome utilizado como “laranja” em empresa investigada pela Calvário

Da Redação. Publicado em 4 de fevereiro de 2021 às 19:42.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

A operação investiga a atuação de uma suposta organização criminosa na contratação de empresas em nome de “laranjas” e desvio de recursos públicos na área da educação, na Paraíba.

A mulher, que teve seu nome registrado como sócia nas empresas L & M Lojão do Escritório LTDA e Alpha & Beta Construções e Soluções AP LTDA, até o momento, não chegou a ser denunciada pelo Ministério Público e não se tornou alvo de mandados nessas fases da operação.

As investigações apontam ainda que a Alpha & Beta Construções e Soluções AP LTDA chegou a receber mais de R$ 1,7 milhão.

As empresas, por sua vez, teriam como administrador o empresário Pietro Harley.

Pietro foi alvo de mandado de prisão preventiva na manhã desta quinta-feira (4). Também tiveram mandados de prisão expedidos Coriolano Coutinho, que inclusive já está preso, e José Edvaldo Rosas, ex-presidente do PSB na Paraíba.

Por completo foram cumpridos 28 mandados de busca e apreensão e três de prisão, espalhados pelos estados da Paraíba, São Paulo, Santa Catarina, além do Distrito Federal.

Pietro Harley e Edvaldo Rosas são representados pelo mesmo advogado, Gustavo Botto, que negou as acusações contra os clientes.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube