Cantor se livra de processo por plágio que durava 20 anos

Da redação com Folhapress. Publicado em 9 de fevereiro de 2021 às 13:54.

Foto: Ascom/STF

Foto: Ascom/STF

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O cantor Raimundo Fagner, 71, conseguiu se ver livre de um processo que já o acompanhava há 20 anos.

Desde o ano 2000 que os filhos do maestro Hekel Tavares (1886-1969) movem na 12ª Vara Cível da Capital um processo contra o cantor acusando-o de plágio da canção “Você”. A música teria sido lançada em um LP seu em 1973 com o nome “Penas do Tiê”.

O caso chegou a Brasília e o STJ (Superior Tribunal de Justiça) entendeu que ele prescreveu.

Agora, os autores terão de pagar na primeira instância para o tribunal cerca de R$ 7.500 de custas e honorários advocatícios. As informações são do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Fagner gravou a canção no disco “Manera Frufru Manera”, de 1973. Na época, ele dizia que havia recolhido a música do folclore cearense, o que foi debatido pelos filhos de Tavares. O álbum foi reeditado pela Sony Music no ano de 1999.

Os filhos de Heckel Tavares, à época, afirmaram que queriam uma indenização de R$ 2 milhões de Fagner pelo que diziam ser um plágio da música de seu pai.

Procurado, Fagner não respondeu às solicitações. Os filhos de Heckel não foram encontrados.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube