Fechar

logo

Fechar

Profissionais de saúde no combate ao coronavírus inspiram trabalho de artesã na PB

Da Redação com Secom/PB. Publicado em 7 de janeiro de 2021 às 14:32.

Unir retalhos e conectar vidas de alguma forma. Com essa premissa, a artesã Rosângela da Rocha construiu uma manta de patchwork para homenagear os profissionais de saúde que perderam suas vidas durante a pandemia.

A inspiração do trabalho veio das declarações do secretário executivo de Saúde da Paraíba, Daniel Beltrammi, sobre as medidas de proteção e distanciamento social por conta da Covid-19.

A obra estará exposta nesta sexta-feira (8), durante a live de abertura oficial do 32° Salão do Artesanato Paraibano, a partir das 10h, nas redes sociais do Governo do Estado.

“Na verdade, eu acho que eu não tive uma ideia, eu tive um desejo”, reflete Rosângela, quando tenta explicar porque resolveu fazer o trabalho. A obra consiste em uma manta feita de retalhos, com 49 blocos e 164 corações. Em cada coração, o nome de um profissional de saúde que perdeu a vida por Covid-19 escrito à mão pela artesã. Rosângela já escreveu 50 nomes entre médicos, enfermeiros e técnicos.

Ela afirma que, ao ver uma das reportagens da Secretaria de Estado da Saúde (SES) sobre as formas de prevenção para o novo coronavírus, se sentiu inspirada para ajudar repassar a informação.

Foto: Secom/PB

Foto: Secom/PB

“Tem algum tempo que eu vi uma matéria na TV com o Daniel Beltrammi. Eu moro sozinha, e a fala dele me deu impressão de que a gente está sendo cuidada, que temos uma secretaria vigilante e atenta. Na matéria ele pedia que as pessoas se cuidassem e respeitassem as recomendações e orientações da secretaria. De repente as coisas foram se construindo. Como trabalho com retalhos, acredito na analogia que eles conectam vidas e isso contribuiu para que eu tomasse a iniciativa de fazer a manta”, contou.

Foram três dias de confecção, incluindo a noite da virada do ano. Para Rosângela, esta foi a forma que ela encontrou para reverenciar os profissionais e se solidarizar com a dor das famílias.

A partir da memória de retalhos, com algumas poesias que falam “se a vida te der um retalho, faça alguma coisa”, ela construiu a manta.

“A vida me deu retalhos, a sorte de não perder ninguém, a saúde que eu tenho nesse momento. Como não sou profissional de saúde e não posso ir pra linha de frente, vou mostrar o que eu sei fazer e tentar de alguma forma tocar o coração das pessoas. Se conseguir tocar pelo menos uma pessoa, já está valendo”, ressaltou.

Sobre o destino da obra após o Salão de Artesanato, Rosângela afirma que vai seguir exposta.

“Ela vai fazer parte desse momento e depois vai seguir. Espero que ela alcance todos os corações de alguma forma”, completa.

Foto: Secom/PB

Foto: Secom/PB

Para Daniel Beltrammi, o trabalho da artesã representa um ato corajoso de tomar a decisão de cuidar do outro. Ele reforça que cuidado é quando alguém consegue, mesmo sem tocar, alcançar outros e levar bem-estar para as pessoas.

“Nesse momento, todo mundo precisa de cuidado. Essa é uma homenagem importante. Acho que algumas coisas no Brasil a gente não constrói narrativa, mas construir essa é muito importante. A gente deixou um aprendizado histórico do que vivemos e estamos vivendo. E isso precisa ser material para que a gente, como brasileiro, siga evoluindo. O Brasil precisa evoluir muito. E talvez precise começar com coisas básicas. Conseguir se importar singularmente com o outro é fundamental”, pontuou.

Salão do Artesanato Paraibano – A manta será exposta durante a live de abertura da 32ª edição do Salão do Artesanato da Paraíba, que acontece a partir das 10h desta sexta-feira (8).

A peça e outros trabalhos cerca de 250 artesãos permanecerão expostos até o dia 7 de março, no site www.salaodoartesanatoparaibano.com.br, plataforma desenvolvida por meio de uma parceria entre o Governo do Estado e o Sebrae, que vai oferecer ainda consultorias de vendas on-line aos artesãos que participam do evento. Este ano, por conta da pandemia, a realização do evento será totalmente virtual.

Os artesãos expositores vão oferecer toda a riqueza do segmento nas mais variadas tipologias, como cerâmica, madeira, brinquedos populares, fuxico e patchwork, estas duas últimas homenageadas nesta edição do Salão, que tem como temas “Retalhos que conectam vidas”.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube