Fechar

logo

Fechar

PMJP orienta população sobre diagnóstico e tratamento para esporotricose

Da Redação com Secom/JP. Publicado em 31 de janeiro de 2021 às 8:03.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

A esporotricose é uma micose causada pelo fungo da espécie Sporothrix schenckii, que acomete os animais e tem alto grau de contágio entre eles, como também em humanos.

Apesar de ter tratamento e cura, muita gente ainda não sabe o que fazer em caso de infecção dos animais de estimação. Por isso, a Vigilância Ambiental e Zoonoses da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) está orientando a população sobre o procedimento correto ao constatar algum caso.

Com uma média de 120 atendimentos mensais registrados no Centro de Zoonoses, a doença é mais comum entre os felinos. Segundo a veterinária do Centro de Zoonoses, Andressa Fernandes, isso acontece porque os gatos possuem costumes como enterrar suas fezes em areia, brincar e brigar arranhando e mordendo outros animais, que facilitam a entrada desses fungos na pele causando feridas que não cicatrizam.

“Se esses sintomas não desaparecerem, mesmo com o animal medicado e nesse caso é importante fazer o exame para descobrir o diagnóstico correto do esporo. Primeiramente, no Centro de Zoonoses, é feita uma triagem. Os animais passam por uma avaliação zoonótica, quando é verificado alguma alteração no pelame, como ferimentos, nós fazemos a coleta do material, para que façamos o diagnóstico laboratorial adequado”, afirma Andressa Fernandes.

Ainda de acordo com a veterinária, no Centro é feita tanta a avaliação do animal quanto do dono.

“Se a pessoa foi arranhada, mordida ou apresenta feridas pelo corpo, ela é encaminhada para o Centro de Imunização da PMJ, para que lá seja verificado se é necessário tomar vacina. Porque além do diagnóstico de esporotricose, nos preocupamos com o da raiva”, completou.

Sintomas – O principal sintoma da doença é o aparecimento de feridas na pele que não cicatrizam, mesmo com uso de antibióticos. Porém, a doença também pode acometer os pulmões do animal fazendo surgir sintomas parecidos ao da gripe como espirros, focinho inchado e febre.

O Centro de Zoonoses oferece gratuitamente o exame de esporotricose e se o resultado for positivo o animal tem que ser tratado ou pode acabar entrando em sofrimento e morrendo.

O tratamento deve ser iniciado rapidamente e sua duração pode variar de três a seis meses ou mesmo um ano, até a cura completa, não podendo ser abandonado.

Serviço – O Centro de Controle de Zoonoses está localizado na Avenida Walfredo Macedo Brandão, n°100, no bairro dos Bancários. Para mais informações, a população pode entrar em contato por meio dos telefones: 3218-9357 ou 3214-3459.

Os serviços ofertados além dos exames para diagnóstico da esporotricose, são os de esterilização e vacinação antirrábica das 8h às 17h, além de atendimento para doenças zoonóticas, com testes rápidos para leishmaniose.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube