Fechar

logo

Fechar

Pequenos negócios contratam mais negros na recuperação da economia

Da Redação com Ascom. Publicado em 19 de janeiro de 2021 às 18:29.

Foto: Reprodução

Levantamento elaborado pelo Sebrae Paraíba, com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, aponta que as micro e pequenas empresas (MPE) registraram, de janeiro a novembro de 2020, saldo positivo de empregos gerados no estado, sendo responsáveis por 5.038 novas vagas de trabalho.

Destas, 2.915 foram ocupadas por trabalhadores negros e pardos, revelando que os pequenos negócios têm contratado mais negros e pardos neste período.

Somente em novembro de 2020, conforme os dados do Sebrae Paraíba, foram contratados, em empregos formais, 2.150 negros e pardos em pequenos negócios do estado.

Por sua vez, os setores que mais registraram contratações de negros e pardos no mesmo período foram construção civil, com 1.389 vagas preenchidas; serviços, com 581 contratações formais; agropecuária, com 361 trabalhos; e indústria da transformação, com 213 empregos.

Para que cada vez mais donos de pequenas empresas tenham o olhar voltado para a diversidade na hora da contratação, o analista técnico do Sebrae Paraíba, Alex Teixeira, forneceu dicas para evitar a discriminação.

Para ele, é fundamental que a luta contra o racismo ultrapasse as publicações nas redes sociais e os cartazes nas paredes das empresas, ou seja, é preciso estabelecer uma governança corporativa com metas, prazos e indicadores de análise e acompanhamento.

“Nesta luta, o empresário precisa ser o exemplo na organização, além de ter uma política de inclusão que realmente acredite, e não apenas exista no papel, para fazer cumprir a lei. Para ser antirracista, a empresa deve percorrer um caminho e promover algumas ações, tais como definir metas e prazos sobre desigualdade racial; promover um ambiente saudável e seguro, ensinando aos funcionários o que é racismo e como combatê-lo; criar políticas de contratação e/ou retenção dos talentos com foco na inclusão racial; e punir comportamentos racistas”, enumerou.

Além disso, para o analista técnico, outro fator muito importante que os empresários não podem esquecer são os clientes.

“A inclusão leva a um maior reconhecimento da marca, principalmente nesse mundo tecnológico que estamos vivenciando, no qual as informações são compartilhadas muito rápido e podem influenciar diretamente nos lucros da empresa e na fidelização pela marca”, explicou Alex Teixeira.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube