Indígenas e cultura local são valorizados em exposições no Centro Histórico de JP

Da Redação com Secom/JP. Publicado em 30 de janeiro de 2021 às 20:13.

Paraíba Online • Indígenas e cultura local são valorizados em exposições no Centro Histórico de JP

Foto: Secom/JP

Com os festejos tradicionais de Carnaval cancelados, a Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) está montando duas exposições no Hotel Globo. As mostras estão dentro de uma proposta da gestão municipal de marcar simbolicamente o Carnaval, ocupando os espaços de cultura com temas ligados à festa momesca. A previsão é manter a exposição até depois do Carnaval.

“Estamos montando essas duas exposições, que fazem parte de um projeto diretamente associado à questão do Carnaval de João Pessoa. Este ano, cancelamos o Carnaval devido a pandemia e nos comprometemos com os variados grupos ligados a festa para fazermos exposições temáticas durante o período carnavalesco e oficinas ao longo do ano”, explicou o diretor executivo da Funjope, Marcus Alves.

Num dos salões do Hotel Globo, está montada a exposição ‘Todas as Tribos’, com cocares e alguns símbolos das tribos indígenas de João Pessoa. O diretor ressaltou que esta é uma forma de homenagear essa parte do Carnaval Tradição. “Abrimos com essa exposição. No outro salão, colocamos uma exposição de artes plásticas, que envolve telas e esculturas que são parte do acervo da Prefeitura de João Pessoa, principalmente do Casarão 34”, informou.

Outras exposições – Na próxima semana, será iniciada a montagem de mais duas mostras, uma no Casarão 34 e outra na Casa da Pólvora, também com temáticas ligadas ao Carnaval. No Casarão 34, será trabalhada a ideia das escolas de samba, com símbolos e fotografias. Já na Casa da Pólvora, serão expostos elementos simbólicos do Folia de Rua e das Ala Ursas.

“Nesses equipamentos, a intenção é dar uma marca simbólica do nosso Carnaval, que não vai acontecer da forma tradicional. É uma forma de prestigiar os nossos grupos carnavalescos e deixar, para o público que vai visitar, turistas e moradores da Capital, parte da nossa história que precisamos manter viva. Esse é o projeto”, ressaltou Marcus Alves. Escolas de samba, clubes de frevo e Folia de Rua também terão seus espaços.

A exposição no Hotel Globo apresenta nove tribos indígenas, inclusive as três vencedoras do ano de 2020 – Africanos, que ficou em primeiro; Tabajaras, em segundo, e Tupy Guarany, no terceiro lugar.

“Assim, estamos valorizando a cultura material e imaterial de cada tribo, como instrumentos de caça, músicas, vestimentas e estandartes”, destacou William Macêdo, artista plástico e chefe da unidade do Hotel Globo. “O contexto é valorizar o Carnaval tradicional e a ideia surgiu justamente porque este ano não vamos ter a programação”, acrescentou. A ideia, segundo ele, é valorizar, principalmente, a cultura indígena.

Ana Maria Gomes, chefe da Divisão de Cultura Popular da Funjope, destacou que todos os trabalhos foram pintados à mão. “Alguns cocares foram fabricados por crianças indígenas, como braceletes, vestimentas e adereços”, acrescentou.

As nove tribos – Tabajaras, de Cruz das Armas; Tupi Guarani, de Mandacaru, Africanos, do Cristo; Ubirajara, fundada em 1945; Xavante, de 1936; além de Tupinambás, do Alto do Céu; Papo Amarelo, Guanabara e Tupi-Guanabara.

Horários – A exposição estará aberta ao público a partir da próxima segunda-feira, dia 1 de fevereiro, das 8h às 17h30.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube