Entenda como funcionarão as etapas de vacinação contra a Covid-19 na Paraíba

Da Redação. Publicado em 19 de janeiro de 2021 às 11:51.

Foto: Secom/PB

Foto: Secom/PB

A vacina Coronavac, contra a Covid-19, desenvolvida pela empresa Sinovac Biotech em parceria com o Instituto Butantan, de São Paulo, chegou à Paraíba na noite desta segunda-feira (18). O dia marcante foi comemorado por muitos paraibanos, uma vez que representa o primeiro passo para a imunização da população.

Já na manhã desta terça-feira (19) algumas pessoas foram vacinadas em uma solenidade em João Pessoa, representando, inclusive, os grupos prioritários.

Ao todo, segundo a Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba (SES), o Estado recebeu cerca de 114,8 mil doses e possui 411 mil seringas e agulhas armazenadas para as próximas etapas do processo de imunização.

Nessa primeira etapa de vacinação, segundo a SES, cerca de 54.689 pessoas devem ser vacinadas.

É importante destacar ainda que o total recebido equivale à primeira e à segunda dose, que será aplicada 28 dias após a primeira.

Ainda conforme o Governo do Estado, a divisão para os municípios segue a regra de quantidade de pessoas em cada um dos grupos prioritários, respeitando o critério de que quem tomar a primeira tenha a segunda dose garantida.

Grupo prioritário

Devido à quantidade ainda reduzida de vacinas no Brasil, a imunização ocorrerá em etapas, prezando por estes grupos: 34% do previsto dos trabalhadores da saúde (42.925), indígenas aldeados (10.432), pessoas idosas em instituições de longa permanência (1.212) e pessoas com deficiência institucionalizadas (120).

Dentro das prioridades também são definidos os seguintes critérios:

Para os profissionais em saúde: 34% dos trabalhadores da assistência e vigilância à saúde, como cuidadores de idosos e doulas/parteiras, funcionários do sistema funerário, estudantes que estiverem na linha de frente;

para a população indígena: 18 anos ou mais, atendidos pelo Subsistema de Atenção à Saúde Indígena;

para os idosos: acima de 65 anos que vivem em instituições de longa permanência.

Ainda falando sobre a imunização, vale lembrar que o processo de vacinação é de competência dos municípios e, no caso dos indígenas, em conformidade com os Distritos Sanitários Especiais Indígena (DSEI).

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube