Fechar

logo

Fechar

Delegado faz balanço de casos de roubos de celular em Campina Grande

Da Redação. Publicado em 20 de janeiro de 2021 às 15:23.

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O coordenador da 2° Superintendência de Polícia Civil da Paraíba, delegado Kelsen Vasconcelos, contou, em entrevista à CBN, que houve uma redução dos casos de furto e roubo de celulares entre 2019 e 2020.

Segundo ele, em 2019 a média de registros foi de 1.800 casos, já em 2020, 1.200.

Contudo, o agente explicou que a pandemia foi uma das responsáveis pela diminuição, assim como de casos de acidentes, dentre outros, mas que a subnotificação existe, ou seja, muitas pessoas que são roubadas não informam à delegacia.

“A grande questão é que as pessoas não se atentam para a segurança do objeto, sai na rua conversando e é o fato que mais ocorre onde há os roubos e furtos, porque o meliante vê o celular, reconhece os celulares de maior valor e assim fazem a prática do crime”, contou.

Outro problema apontado pelo delegado para investigação dos crimes é a localização do aparelho, uma vez que parte deles são desmanchados para utilização das peças. Nestes casos, só se o fato for evidenciado por alguma denúncia.

“O que o proprietário pode fazer é manter atualizado, no caso do Iphone a busca, e no caso de outros telefones o sistema que o Google tem, que localiza, faz barulho e até formata o celular. Esses sistemas são o que vem mas ajudando a Polícia a localizar os celulares”, explicou.

Kelsen disse que identificar os autores do roubo ou furto também é complicado, porque os aparelhos são comumente utilizados como moeda de troca para outros crimes, a exemplo do tráfico de drogas, além de que, muitas vezes, quem compra já não deixa na mesma cidade ou Estado.

“A gente vem localizando celulares que foram roubados no Pará, no Maranhão, e que foram trazidos para serem revendidos aqui na área de Campina Grande”.

O coordenador de Polícia pediu ainda que a população denuncie crimes, não só os roubos, ligando anonimamente no 197. Já às vítimas ele explicou como devem procurar ajuda:

“No caso de roubo e furto procurar: nos dias da semana qualquer distrital, qualquer delegacia ou a Central de Polícia; e nos feriados ou final de semana, procurar a Central, que funciona 24 horas. Se o sistema estiver atuante no momento já se verifica se há condições de localizar o telefone e nessa localização a gente faz diligências para tentar apreensão, tanto do celular quanto do possuidor”.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube