Fechar

logo

Fechar

Colunista: Incontinência verbal premeditada

Da Redação. Publicado em 10 de janeiro de 2021 às 16:04.

Foto: Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro é uma ´usina´ (até agora) ilimitada de criação de fatos que repercutem na mídia, apesar de a mesma ter sido eleita pelo próprio como a sua implacável algoz.

Na prática, o ´capitão´ acaba pautando boa parte do noticiário nacional e, na maioria dos casos, desvia o foco de temas mais importantes e relevantes.

E quando ele percebe que o ´mote´ escolhido soou mal, rapidamente substitui o ´cardápio´, usando quase sempre o contato diário com ´admiradores´ na porta de seu residência oficial – o Palácio da Alvorada.

Seguem exemplos desse ´pronunciamento diário oficial´ perante admiradores.

“O Brasil está quebrado, e eu não consigo fazer nada. Eu queria mexer na tabela do Imposto de Renda, teve esse vírus, potencializado por essa mídia que nós temos. Essa mídia sem caráter. É um trabalho incessante de tentar desgastar para tirar a gente daqui e atender interesses escusos da mídia”.

“(O Brasil) é um país difícil de trabalhar. Quando fala em desemprego, né, (são) vários motivos. Um é a formação do brasileiro. Uma parte considerável não está preparada para fazer quase nada. Nós importamos muito serviço”.

Irônico
Na recente passagem pelo litoral de São Paulo, o presidente chegou a debochar do ciclo pandêmico que o mundo enfrenta: “Sabia que o tio estava na praia nadando de máscara? Mergulhei de máscara também, para não pegar Covid com os peixinhos”.

* fonte: coluna Aparte, assinada pelo jornalista Arimatéa Souza

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube