Fechar

logo

Fechar

Ataques racistas a garçom de lanchonete de CG são falsos

Da Redação. Publicado em 14 de janeiro de 2021 às 14:41.

Foto: Reprodução/HoraNews/Record

Foto: Reprodução/HoraNews/Record

As mensagens com teor racista direcionadas a um funcionário de uma lanchonete em Campina Grande, que tomou as redes sociais em dezembro do ano passado, tiveram a autoria revelada.

Nos prints, publicados no Instagram do estabelecimento, uma suposta cliente afirmava: “que ter uma pessoa de pele escura trabalhando no local manchava a imagem da lanchonete”.

O mais surpreendente no caso é que as investigações apontaram que a suposta vítima, Gabriel, de 18 anos, é quem teria enviado as mensagens.

As câmeras de segurança do estabelecimento identificaram que o jovem, justamente nos horários das mensagens, não estava no estabelecimento e retornava assim que os ataques eram enviados.

Além desse fato, a investigação também contou com informações da operadora de telefonia Tim, já que para cadastrar um chip é necessário confirmação do CPF do solicitante, neste caso, o da mãe de Gabriel, que alegou, em oitiva, não ter conhecimento sobre o número.

Já na conclusão do inquérito, a suposta vítima foi até a Polícia e confessou.

Os proprietários da lanchonete, que foram acusados durante toda a investigação nas redes sociais de terem planejado uma “jogada de marketing”, também não tinham conhecimento da farsa, sendo vítimas do caso, como também a jovem de 16 anos que teve as fotos utilizadas no perfil falso.

Gabriel foi indiciado por denunciação caluniosa e deve ser alvo de uma representação na Vara da Infância e Juventude do Rio de Janeiro, onde a garota que teve as fotos utilizadas mora com a família.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube