Fechar

logo

Fechar

Dom Dulcênio: “Que o Salvador nasça e renasça constantemente em nosso coração”

Da Redação com Pascom. Publicado em 25 de dezembro de 2020 às 12:20.

Fotos: Agnaldo Ferreira e Enderson/Pascom/CG)

Fotos: Agnaldo Ferreira e Enderson/Pascom/CG)

A tradicional missa da véspera de Natal, na Catedral de Campina Grande, foi presidida pelo bispo Dom Dulcênio Fontes de Matos e concelebrada pelo padre Luciano Guedes e assistida pelo diácono Ricardo Soares.

A cerimônia também contou com a ajuda do seminarista João Igor. A missa reuniu fiéis no templo e também à distância, pois foi transmitida pela rádio Caturité FM (104.1) e pelas redes sociais da Diocese.

A Santa Missa foi precedida pela “Kalenda”, tradicional canto grego do anúncio litúrgico do Natal do Senhor.

No hino do Glória, os sinos da Catedral tocaram comunicando um dos grandes mistérios da humanidade: o Natal do nosso Senhor.

Na homilia, o bispo refletiu sobre o grande mistério da encarnação do verbo divino – Deus que se faz carne para restaurar e resgatar a carne: “Esta santa e memorável noite é o momento escolhido para o mistério da restauração do gênero humano, pois é neste santo momento, misticamente vivenciado pela Igreja, que acontece o intercâmbio entre Deus e a humanidade”, refletiu acerca do mistério da encarnação do verbo.

Fotos: Agnaldo Ferreira e Enderson/Pascom/CG)

Dom Dulcênio prosseguiu sua reflexão indagando como temos nos portado diante do Natal do Senhor; qual é o real significado dessa celebração para o povo de Deus.

“Como estamos nos portando na presença desse menino hoje? Quais os sentimentos do nosso coração ao observarmos revelada uma frágil criança, os mistérios grandiosos de Deus, onde o sentimento aflora na humanidade?” – indagou.

“Testemunha-nos São José com o seu silêncio proclamador, como foi grande essa experiência de receber o teu Deus nos braços, sendo-lhe pai. Ninguém melhor que tu, Maria Santíssima, para ensinar-nos a contemplar extasiado tamanho mistério guardando tudo no coração! Ó santo menino, por que nos ama tanto?” – avançou Dom Dulcênio.

Fotos: Agnaldo Ferreira e Enderson/Pascom/CG)

Fotos: Agnaldo Ferreira e Enderson/Pascom/CG)

“Que este santo mistério, celebrado nessa feliz e silenciosa noite de Natal, onde o mundo se questiona diante dessa pandemia, invada nosso coração para que vislumbrando nos mais puros sentimentos, possamos fazer com que o Salvador nasça e renasça constantemente em nosso coração. Desejo a todos um feliz e santo Natal”, concluiu.

Ao final da missa, o bispo conduziu a imagem do menino Jesus até o presépio.

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube