Fechar

logo

Fechar

PSB de João Pessoa define posicionamento para o 2º turno

Da Redação de João Pessoa (Hacéldama Borba). Publicado em 18 de novembro de 2020 às 14:59.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

A presidente do PSB de João Pessoa, Cassandra Dias anunciou o posicionamento do partido, nesta quarta-feira (18), em relação ao segundo turno das eleições na Capital, ao mesmo tempo em que fez um longo desabado sobre o processo.

Segundo ela, a campanha eleitoral de 2020 em João Pessoa revelou dois pontos vergonhosos de unidade entre os principais candidatos: a pobreza de propostas e projetos para a cidade e os ataques covardes ao candidato do PSB, Ricardo Coutinho, “que há dois anos sofre uma violenta e sistemática campanha de difamação que visa aniquilar sua imagem pública para alijá-lo da política”.

Ela acusou adversários políticos de difundirem a inverídica nulidade da candidatura  de Ricardo Coutinho, confundindo a população e atingindo o objetivo de promover um imenso prejuízo eleitoral à candidatura do PSB.

“Desse modo, a candidatura do PSB não foi derrotada pelo confronto justo de projetos para a cidade e nem pelo critério da competência e da capacidade comprovada para governar. Foram vencidas, sim, pelas maquinações e interferências absurdas de interesses e estruturas indevidamente politizadas e partidarizadas, que confundiram a opinião pública e o eleitorado com acusações sem provas, sem o direito ao contraditório, com o linchamento público e outras perversidades”, enfatizou.

Sobre os candidatos que foram ao segundo turno em João Pessoa, o PSB declarou o que uma eventual eleição de Cícero Lucena representará um gigantesco retrocesso, a volta a um tempo que a cidade imaginava ter superado.

“A vitória de Cícero Lucena representará, portanto, o avanço da direita oligárquica, que é a própria negação do projeto que o PSB implantou, com tanto custo, para revolucionar a administração do nosso Estado”.

E a eventual eleição de Nilvan Ferreira representará, segundo o partido, “a vitória da negação da política, do falso moralismo, da demagogia e do oportunismo”.

“O perfeito figurino desses tempos tenebrosos de esvaziamento da política, que abrem espaço para incompetentes e pescadores de águas turvas, travestidos de “novas” lideranças. Ilusionistas e manipuladores dos anseios e das dificuldades dos amplos setores sociais”.

Para a presidente, nem um nem outro têm nada a oferecer à  cidade. “Seus compromissos são apenas com eles mesmos e com os grupos de interesse e indivíduos oportunistas que se multiplicaram e enriqueceram como parasitas à sombra de governos retrógrados e autoritários”, frisou.

Veja a íntegra da nota:

“Em razão desse cenário, o PSB de João Pessoa anuncia a total impossibilidade de associar a sua trajetória de realizações, sua construção histórica de compromissos éticos-políticos com a sociedade pessoense, a essas candidaturas que chegaram ao segundo turno.

Reafirmamos, pois, nosso compromisso inabalável com a construção cotidiana e coletiva de um projeto social fundado nas mais amplas e genuínas práticas democráticas, transparentes, inclusivas, éticas, progressistas, contemporâneas, generosas, orientado para a transformação igualitária da sociedade.

Desse modo, no passado recente, transformamos João Pessoa e a Paraíba em modelos de governança pública responsável e solidária, de desenvolvimento e emancipação sociais.

Nossa cidade e nosso Estado deixaram de ser redutos de oligarquias, exemplos de inépcia e desleixo com a República, para tornarem-se referências em políticas sociais e indicadores socioeconômicos, reconhecidos nacional e internacionalmente.

Nossa cidade, nosso Estado e nosso país não vão sucumbir ao autoritarismo, ao ódio, ao preconceito, à desonestidade ética e política, às violências e aos violentos!

Viva João Pessoa! Viva a Paraíba! Viva o Brasil!
Partido Socialista Brasileiro. Presente!”

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube