Fechar

logo

Fechar

Colunista comenta a reta final da campanha em João Pessoa

Da Redação*. Publicado em 28 de novembro de 2020 às 13:56.

Foto montagem/Paraibaonline

Foto montagem/Paraibaonline

Está chegando ao fim, de forma melancólica, e em desfavor do eleitorado de João Pessoa, o segundo turno da campanha para prefeito.

Uma campanha rápida e ´abaixo da superfície´, expressão que suaviza o que se observou recorrentemente nas contendas públicas entre Cícero Lucena (PP) e Nilvan Ferreira (MDB).

Pelo percurso ficaram amizades tecidas com a métrica de décadas e um sentimento latente de que a cidade pode almejar mais de quem se habilita a governá-la ao longo dos próximos quatro anos.

Até em função da reconhecida imprevisibilidade do resultado, faltando cerca de 24 horas para o pleito, o que se observa nos últimos dias, além da recíproca desconstrução dos contendores, é a publicização de propostas populistas e até apelativas, algumas de duvidosa concretização.

Fora da ribalta eleitoral propriamente dita, ´mundos paralelos´ se movem. Em alguma medida, esse domingo adubará ou conterá projetos políticos já vislumbrados para 2022, como a reeleição do governador João Azevedo (Cidadania) ou as cogitadas candidaturas ao governo do prefeito Romero Rodrigues (PSD-CG) e da senadora Daniella Ribeiro (PP).

Remanesce outra incógnita: que lugar estará reservado, no próximo pleito, para os que se omitiram nesse turno decisivo no maior colégio eleitoral do Estado?

A partir das 17 horas deste domingo as respostas começarão a ganhar forma e concretude.

*com informações da coluna Aparte, assinada pelo jornalista Arimatéa Souza

Para ler a coluna completa deste sábado, acesse aqui:

´Esgoto´ humano – Paraíba Online (paraibaonline.com.br)

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube