Fechar

logo

Fechar

Clementino Fraga realiza Campanha de Prevenção de Lesão por Pressão e celebra 10 anos da comissão de pele

Secom/PB. Publicado em 19 de novembro de 2020 às 22:45.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

Começou, na manhã desta quinta-feira (19), a VI Campanha de Prevenção de Lesão por Pressão, organizada pela equipe da comissão de pele do Complexo Hospitalar Dr. Clementino Fraga–CHCF.

No dia 19 de novembro comemora-se o Dia Mundial de Prevenção de Lesão por Pressão, um problema de saúde pública. A lesão por pressão é mais popularmente conhecida como escaras, que formam feridas ou úlceras na pele de pacientes.

A abertura da Campanha de Prevenção de Lesão por Pressão contou com a presença do diretor-geral do Hospital Clementino Fraga, Fernando Chagas; da diretora administrativa, Giuliana Jeronimo; da diretora técnica, Joana D’Arc, da coordenadora da comissão de pele, Irani Toledo; da gerente de enfermagem, Regina Coely; e da coordenadora do Núcleo de Segurança do Paciente (NSP), Cibelly Nunes.

Na ocasião, os diretores e coordenadores falaram sobre a importância que há na prevenção das lesões por pressão. O diretor-geral, Fernando Chagas, destacou a importância da avaliação logo na chegada do paciente, assim como a busca ativa nos leitos e prontuários, para evitar o desenvolvimento de lesões no hospital.

Segundo ele, a importância da comissão de pele é refletida na qualidade de vida do paciente e também na avaliação geral do hospital.

A diretora administrativa do CHCF, Giuliana Jeronimo, resumiu em uma palavra a equipe de comissão de pele: orgulho. A médica infectologista Joana D’Arc, diretora técnica do CHCF, também destacou o apreço e admiração pela equipe da comissão de pele e frisou que o trabalho de prevenção e o tratamento de lesão por pressão diminuem o tempo de internação no hospital.

Segundo a coordenadora da comissão de pele, Irani Toledo, “a prevenção é algo que ninguém vê, mas é muito importante e tem que ser feita com amor!”, e destacou ainda que a criação da comissão de pele do CHCF, há 10 anos, foi proposta pela médica Joana D’Arc.

A coordenadora do Núcleo de Segurança do Paciente (NSP), Cibelly Nunes, ressaltou a importância de todos os profissionais do hospital estarem atentos às lesões por pressão, como enfermeiros, nutricionistas, maqueiros, todos devem se unir no processo de prevenção.

Os funcionários do hospital foram chamados a participar das palestras e de um momento lúdico, que constou de um jogo de perguntas e respostas, o “Pit Stop da Prevenção de LP”. Participantes e ganhadores podiam escolher brindes surpresas.

Programação – Para encerrar a campanha, nesta sexta-feira (20), vai haver uma live com a professora Dra. Elizabeth Aguiar sobre o tema: “ Prevenção de lesão por pressão como ferramenta da arte do cuidar”, com participação especial do médico Fernando Chagas e mediada por Rebeca Rocha, enfermeira da comissão de pele do CHCF.
Durante a live, haverá sorteio de brindes para quem estiver online na hora.

O que é a lesão por pressão? – A lesão por pressão é um dano na pele e/ou nos tecidos moles que incluem os vasos sanguíneos, vasos linfáticos, músculos, tecido gorduroso, tendões, nervos e os tecidos sinoviais (revestimento das articulações).

Foto: Ascom

Foto: Ascom

A lesão pode ser causada por alguma proeminência óssea ou estar relacionada ao uso de dispositivo médico. Há várias categorias de lesões que vão desde a manifestação avermelhada na pele à úlcera aberta e até mesmo necrose.

O clima, a nutrição, comorbidades e condições clínicas do paciente são determinantes na evolução das lesões, que vão do estágio 1 ao 4; relacionada a dispositivo médico; não classificável (necrose) e em membrana mucosa.

Prevenção – As formas de prevenção são:

– Avaliação do risco de desenvolver lesão por pressão de todos os pacientes no ato da internação;

– Avaliar diariamente a pele, especialmente nas áreas de proeminência óssea como: região trocantérica, sacral, occipital, cotovelos e calcanhares;

– Usar colchões especiais e coxins;

– Utilizar apoios de altura;

-Hidratar diariamente a pele, sem massageá-la;

-Manter nutrição adequada para favorecer cicatrização da cutânea;

– Usar barreiras protetoras de umidade excessiva, como película semipermeável, creme barreira, espuma de poliuretano. Bem como evitar o uso de fralda descartável desnecessária;

– Orientar pacientes e familiares quanto à prevenção e tratamento das lesões por pressão

Share this page to Telegram
Matérias Relacionadas

2018 - Paraiba Online - Todos os direitos reservados.

BeeCube